BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Pistoleiro do CV, 'Pai' é executado com 32 tiros no Santa Etelvina


O ex-presidiário Jefferson da Silva Moldes, 31, conhecido como “Pai”, foi executado com 32 tiros na madrugada deste domingo (26), por volta das 3h40, após ter a casa invadida por homens fortemente armados. O caso aconteceu na rua Canaã, na invasão Paraíso Verde, no bairro Santa Etelvina, na zona Norte de Manaus. O rosto da vítima ficou desfigurado por conta dos tiros à queima-roupa. A matéria é do Diário Manauara.

Durante o crime, Jefferson foi encurralado dentro do quarto e alvejado por pistoleiros ligados a uma facção criminosa. A esposa Dezivanha Santos Faba, 26, que estava no imóvel não ficou ferida. A sangre frio, os assassinos ainda gravaram um vídeo para comprovar a morte do rival. Após trucidar a vítima, os atiradores fugiram levando dois celulares, uma televisão, uma arma de fogo, drogas e dinheiro.

Após o trabalho da perícia criminal, do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), o corpo de Jefferson foi removido por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML), na Zona Norte, onde passou por exame de necropsia. O assassinato será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Segundo as investigações, Jefferson atuava como soldado do tráfico

Pelas características, a polícia suspeita que o assassinato esteja relacionado por rivalidade entre facções criminosas Comando Vermelho (CV) e Cartel do Norte (CDN), que tinha como sigla “FDN” da Família do Norte. Conforme os levantamentos, Jefferson fazia parte do CV, e já tinha sido preso com outros 13 faccionados por policiais militares das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), em 6 de junho de 2019.

Segundo as investigações, Jefferson atuava como soldado dos traficantes Reginaldo Garcia Soariano, 51, o “Baiaca”, que foi um dos líderes da FDN, e Franciney Amorim dos Santos, 47, vulgo “Ney Pitbull”, este então, aliado do narcotraficanate João Pinto Carioca, o “João Branco”, que passou a ser CV.

Conforme a polícia, “Ney Pitbull” era um dos grileiros das invasões Monte Horebe, Paraíso Verde e Rei Davi, ambos na Zona Norte. Posteriormente, as ocupações acabaram servindo como cemitérios clandestinos para ocultação de corpos dos rivais. As investigações levantaram, ainda, que Jefferson recebia autorização de dentro do sistema prisional para cometer homicídios. As ordens tinha como mandante “Baiaca”.

Depois de ser preso em 22 de abril deste ano, em cumprimento de mandado de prisão em aberto por porte ilegal de arma de fogo e trafico de drogas, “Ney Pitbull” segue custodiado à disposição da Justiça em uma unidade prisional, no quilômetro 8 da BR-174, que liga Manaus ao município de Presidente Figueiredo e Boa Vista, capital do estado de Roraima.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.