BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Pai estuprava filha e mãe pedia segredo da criança, em Manaus


Em Manaus, um caso de abuso sexual causou espanto nas autoridades locais. Uma criança de 11 anos, além de sofrer estupros do próprio pai desde os 6 anos, também recebia instruções da mãe de não contar sobre a violência para ninguém.

Os relatos foram levados até a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) pela família do pai da criança, após a vítima demonstrar repulsa em retornar para casa.

“A criança havia ido passar alguns dias na casa dos avós paternos, e no dia de retornar, ela acabou demonstrando rejeição, se recusou a voltar e pediu para ficar mais dias. Depois de muita insistência, ela acabou ficando mais um dia, e durante a noite, acabou desabafando com uma tia, relatando todos os abusos sexuais que vinha sofrendo na própria casa, cometidos pelo próprio pai biológico durante cinco anos”, disse a titular da DEPCA, Joyce Coelho.

O abuso sexual crônico – quando ocorre por um longo período de tempo, geralmente em casa e que ocorre em maior frequência com crianças – tinha a mãe como cúmplice, já que a progenitora não denunciava e era conivente com o crime.

"Para maior espanto, a mãe sabia dos fatos, tendo, inclusive, presenciado os abusos sexuais. Nessa ocasião, pediu para que a criança esquecesse e guardasse segredo sobre o crime. Com isso, o homem se viu autorizado a praticar a violência até mesmo com a mãe dentro da casa", confirmou Joyce Coelho.

O pai, que tem 37 anos e é assistente administrativo, teve a prisão preventiva expedida no momento da denúncia, já que na casa onde ocorreram os abusos, outras cinco crianças moravam com o casal. A vítima era a mais velha dos filhos, todos com menos de 11 anos de idade.

Prisão

Nesta terça-feira (25), o homem foi preso e será interrogado, além de passar por um exame de corpo de delito. Após os procedimentos cabíveis, ele será encaminhado para o sistema penitenciário e ficará à disposição da justiça para responder ao crime de estupro de vulnerável.

No momento da prisão, ambos os pais se mostraram calmos, de acordo com a delegada. “Como se já esperassem por essa prisão”. A mãe continuava coabitando com o homem junto com os outros cinco filhos.

As outras crianças também passarão por procedimentos para descobrir se sofreram algum tipo de abuso, e a mãe será ouvida pela DEPCA. Se confirmado que a mulher permitia os abusos sexuais, ela será indiciada por omissão.

A vítima, desde a denúncia, permanece em guarda provisória dos avós paternos.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.