Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Paciente é recebida com aplausos pelos vizinhos após receber alta em Manaus


Em meio à pandemia de Covid-19, histórias de pessoas que enfrentaram e venceram a doença são motivo de alegria e esperança. É o caso da assistente social Lucivane Alves Pereira, de 40 anos, que recebeu alta médica do Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz neste domingo (26/04), depois de 26 dias de internação em estado crítico. Em vídeo divulgado nas redes sociais, a ex-paciente aparece emocionada ao receber os aplausos da vizinhança no momento da volta para casa.

“Tenho mais é que agradecer pelas orações que estavam fazendo, foi um momento realmente difícil porque tudo aconteceu muito rápido”, declarou Lucivane, que agora é uma das 1.220 pessoas recuperadas e fora do período de transmissão do novo coronavírus no Amazonas.

Antes de ser internada, ela estava em isolamento domiciliar apenas com sintomas leves da doença. No dia 1º de abril, já com sinais acentuados de dificuldade respiratória, Lucivane decidiu procurar o SPA do Coroado, que é uma das portas de entrada da rede estadual de saúde para casos suspeitos de Covid-19. Na unidade, o médico constatou a necessidade de internação e a assistente social foi encaminhada para o Delphina Aziz, o hospital de referência para casos graves.

Lucivane passou 15 dias na UTI, período em que recebeu o diagnóstico positivo para Covid-19, e ainda enfrentou uma infecção bacteriana no pulmão que comprometeu severamente os seus rins e o fígado, deixando a paciente com apenas 20% da função respiratória.

Com o acompanhamento médico e ajustes no protocolo de tratamento, ela foi se recuperando aos poucos, até receber alta da UTI e ser transferida para o leito clínico. Na enfermaria, ainda bastante debilitada, Lucivane também desenvolveu depressão e passou a ser acompanhada pela equipe psicossocial do Delphina Aziz.

“Uma das coisas mais difíceis foi a falta de contato com a família. O processo de tratamento realmente é lento, a gente que está lá entra em desespero. Mas só tenho a agradecer por estar em casa com vida”, afirmou Lucivane.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.