BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Os Originais e Orquestra resgatam os antigos carnavais que embalavam Manaus nos anos 1960


A banda Original, formada por fundadores da Blue Birds Band – que teve sua época de ouro nos anos 1960-1970 —, pretende resgatar na noite do dia 21 de fevereiro, o glamour dos bailes de carnaval de Manaus do século passado. Intitulada “Carnaval da Saudade”, a festa para saudar Momo acontece no salão do Clube do Trabalhador do SESI, na avenida Cosme Ferreira Aleixo, a partir das 22h.

Para entrar no clima, a banda vai estar reforçada por uma orquestra de metais e o repertório será todo de marchinhas clássicas, assinadas por compositores histórico como Roberto Kelly, Lamartine Babo, Mário Lago, Braguinha e intérpretes, que viraram febre nos antigos carnavais na voz de Emilinha Borba, Cauby Peixoto, Marlene, Moacir Francos e tantos outros.

De acordo com o baterista Carlinhos  que a vida inteira tocou rock e Jovem Guarda –, só não vai ter a exigência do smoking, que era uma exigência dos bailes do Ideal Clube e do Rio Negro, mas a fantasia e o espírito saudosista dos velhos tempos estão valendo.

— A nossa intenção é  contar um pouco da história do carnaval brasileiro, das nostálgicas e bem humoradas marchinhas, como “Mulata Bossa Nova”, “Mamãe eu quero”, “Cidade Maravilhosa” e “Máscara Negra” – explicou o musico.

Banda com o perfil totalmente roqueiro a Original teve que se reinventar para encarar o desafio de fazer um carnaval de qualidade em Manaus. Para isso, o baixista Leonardo, o guitarrista Everson, os vocalista Jander e  Ronaldo Tiradentes; e o baterista Carlinhos ensaiaram durante três meses com uma orquestra de metais, instrumentos fundamentais para   o gênero musical das marchinhas.

— Na verdade, esse baile será uma espécie resgate dos bailes de salão que existiam no passado e foram desaparecendo com os surgimentos das bandas de rua. Os mais tradicionais os do Olímpico Clube, Cheick Club, Bancrévea, Ideal, Rio Negro, Esses bailes, paravam Manaus e eram disputadíssimos pelos súditos do rei Momo –, lembra Leonardo.

Até o final dos anos 1980,os chamados bailes de gala atraiam os moradores de Manaus, uma cidade com pouco mais de 700 mil habitantes, que se posicionavam na entrada de clubes como o Ideal e Rio Negro, frequentado pela alta sociedade baré, para assistir ao desfile de   socialites, empresários, jogadores famosos, colunistas sociais,  e “locomotivas” do righ society chegando para a festa.

— Nós queremos resgatar esse época de ouro, mas sem a pompa e exigência de trajes a rigor. No Carnaval da Saudade o folião pode brincar mais à vontade, com segurança, amplo estacionamento e em  um salão climatizado. Hoje o SESI possui, no Clube do Trabalhador, um dos melhores e mais completos salões de festas de Manaus -, diz Ronaldo Tiradentes.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.