BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

‘Operação Gratidão’: Governo vai enviar parte de cilindros recebidos de doações para outros estados


O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), iniciou nesta quinta-feira (18/03), mais uma fase da “Operação Gratidão”, que visa retribuir a outros estados da federação a ajuda dada ao Amazonas durante o pico da pandemia no início deste ano. A nova etapa consiste no recolhimento de cilindros de oxigênio doados para serem enviados a estados que atualmente enfrentam escassez do insumo no atendimento a pacientes com Covid-19.

O primeiro estado a solicitar ajuda de oxigênio foi o Paraná. Diante do pedido, o Núcleo de Modernização da Infraestrutura da Saúde (Infrasaúde) da SES-AM identificou 200 cilindros de 10 metros cúbicos doados ao Estado do Amazonas que podem ser emprestados. O recolhimento dos cilindros foi feito com auxílio da Polícia Militar do Amazonas (PMAM).

“Fizemos verificação in loco junto às unidades de saúde, a verificação desse quantitativo de cilindros de oxigênio disponíveis para a ‘Operação Gratidão’. Diante disso, fizemos parceria com a Polícia Militar e hoje vamos iniciar esse movimento da ‘Operação Gratidão’ enviando esses cilindros de oxigênio para o estado do Paraná”, destacou o secretário executivo de Assistência da Capital da SES-AM, Jani Kenta.

As unidades que disponibilizaram cilindros foram o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Platão Araújo, o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, SPA Coroado, o Instituto da Criança do Amazonas (Icam), o HPS 28 de Agosto, a Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) e a Gerência de Patrimônio (Gepat) da SES-AM.

Segundo o secretário executivo, a realização da “Operação Gratidão” só está sendo possível devido ao equilíbrio entre a demanda, e o consumo atual de oxigênio no estado é de 18 mil metros cúbicos por dia.

“A produção das empresas que produzem oxigênio no Amazonas está em torno de 44 mil metros dia. O estado ainda conta hoje com 37 usinas independentes instaladas em unidades de saúde da rede pública e privada, abrangendo 19 municípios, cuja capacidade de geração é de 17,9 mil metros cúbicos de oxigênio por dia”, explicou Jani Kenta.

Solidariedade

Para a diretora do HPS 28 de Agosto, Júlia Marques, a iniciativa reforça os laços de união que os estados brasileiros precisam estreitar para atravessarem o momento mais crítico da pandemia. A diretora aponta ainda que cada cilindro pode fazer total diferença na batalha para evitar novas mortes em decorrência do coronavírus.

“Esses cilindros não representam só um cilindro de oxigênio, eles representam vidas. A gente está nesse momento, diminuindo a dor, diminuindo o sofrimento daqueles que realmente precisam de oxigênio. Só quem precisou do oxigênio sabe o quanto é importante o cilindro neste momento”, disse a diretora.

A diretora do HPS Platão Araújo, Aída Tapajós, ressaltou que os cilindros doados à unidade hospitalar garantiram o atendimento aos pacientes com Covid-19, e agora o momento é de agradecer disponibilizando o insumo para os outros estados.

“É a nossa hora de retribuir. De dizer: obrigada, Brasil. E nós estamos aqui para colaborar, para contribuir. Nós estamos entregando 27 cilindros para os nossos irmãos do restante do país”, afirmou.

Operação

Iniciada na última terça-feira (16/03), a “Operação Gratidão” é uma forma de o estado devolver a solidariedade recebida. Nesta semana, o Amazonas também começou a receber pacientes de Rondônia. Foram ofertados 12 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 18 leitos clínicos para Rondônia e Acre.

A “Operação Gratidão” envolve outras ações, como o compartilhamento dos protocolos de remoção de pacientes desenvolvidos pelas equipes da SES-AM e do Governo Federal na operação, que transferiu 542 pacientes com Covid-19 para outros estados.

“Essa iniciativa é maravilhosa. É muita emoção envolvida, humanização, e o sentimento é de gratidão. Por mais que os outros estados tenham aprendido com o que a gente passou aqui, a gente não tem como deixar de fazer o que fizeram por nós. Retribuir o que fizeram por nós porque nós nos sentimos muito acolhidos pelo Brasil e pelos outros estados”, enfatizou a diretora do SPA Joventina Dias, Elcinei Lima.

Operacionalização

O setor de logística da SES-AM fará o recolhimento dos cilindros a partir desta quinta-feira (18/03), com o apoio da Polícia Militar. Na sequência, serão encaminhados para documentação e registro de empréstimos na Gerência de Patrimônio da SES-AM de onde seguirão para o Paraná e outros estados de destinação.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.