BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

OMS pede cautela após anúncio de registro de vacina russa


A Organização Mundial da Saúde (OMS) recebeu com cautela a notícia de que a Rússia registrou nesta terça-feira, 11, a primeira vacina do mundo contra a Covid-19, lembrando que ela, como as demais, deve seguir os procedimentos de pré-qualificação e revisão estabelecidos pela agência.

“Acelerar o progresso não deve significar comprometer a segurança”, disse o porta-voz da OMS, Tarik Jasarevic, em entrevista coletiva, acrescentando que a organização está em contato com as autoridades russas e de outros países para analisar o progresso das diferentes pesquisas de vacinas.

No último documento com atualizações sobre os testes das vacinas em todo o mundo divulgado pela OMS em 31 de julho, a vacina russa, produzida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou, é listada como se ainda estivesse na fase 1 de testes. De acordo com as autoridades russas, porém, a pesquisa já se encontra na fase 2, porém os resultados dos testes realizados ainda não foram publicados.

A vacina russa, anunciada hoje pelo presidente Vladimir Putin em reunião com o Gabinete de Ministros, não estava entre as seis que a OMS observou na semana passada serem as mais avançadas. O órgão citou entre as seis candidatas, três vacinas desenvolvidas por laboratórios chineses, dois dos Estados Unidos (das empresas farmacêuticas Pfizer e Moderna) e a britânica desenvolvida pela AstraZeneca em colaboração com a Universidade de Oxford.

Fonte: VEJA

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.