BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Novo decreto fecha comércio e restaurantes em Manaus


O Governo do Amazonas anunciou que vai decretar a restrição de serviços não essenciais no período de 26 de dezembro a 10 de janeiro. As medidas valem para a capital amazonense. A divulgação foi feita em coletiva, após reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, com a presença do governador Wilson Lima, além de representantes dos poderes e da sociedade civil.

Comércio e estabelecimentos não essenciais funcionarão por meio de drive thru e delivery, funcionando até as 21h.

Ficam funcionando padarias, farmácias, supermercados, serviços intermunicipais (respeitando a capacidade máxima) e as indústrias. Os hoteis continuarão abertos, mas os restaurantes destes estabelecimentos só funcionarão para hóspedes.

Último balanço feito pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), nesta terça-feira, 22/12, aponta 193.544 casos da doença no Estado, além de 5.111 mortes. Nos últimos meses, houve um aumento no número de casos, o que levou a abertura de novos leitos na rede de saúde estadual. Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 555 pacientes internados, sendo 337 em leitos (88 na rede privada e 249 na rede pública), 209 em UTI (65 na rede privada e 144 na rede pública) e nove em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves.

O governador Wilson Lima informou que a ocupação de leitos do Delphina Aziz, hospital de referência no estado para o tratamento de covid-19, está com 94% dos leitos clínicos ocupados e 99% dos leitos de UTI com internados, sendo que há pouco mais de um mês houve o aumento de 50 leitos.

Pronunciamento do governador

“O aumento tem relação com os eventos recentes, como as eleições e que colhemos os frutos agora, além das festas clandestinas. Houve um conjunto de ações que colaboraram para esse aumento. Reunimos com os poderes, comércio e outros segmentos para anunciar as medidas que estamos tomando”.

Festas clandestinas

A  Secretaria de Segurança Pública deve atuar com mais rigidez contra festas clandestinas, evitando aglomerações. Os órgãos estão autorizados a encerrar as atividades, fechar e interditar o local e apreender bebidas e equipamentos de som. Conforme o governador, acabou a fase de fiscalização instrutiva. “Foi feito um trabalho educativo, mas não foi tão significativo. Festas clandestinas devem ser fechadas, equipamentos recolhidos. Tudo isso para preservar as vidas e que o sistema não entre em colapso”.

O decreto será publicado em breve e passará a valer a partir do dia 26 de dezembro.

+ CONFIRA O DECRETO QUE FECHA OS SERVIÇOS EM 26 DE DEZEMBRO +

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.