Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

A tecnologia tem invadido os mais variados setores, e chegou até a fé. O dízimo, agora, pode ser pago na maquininha. Uma pequena empresa do interior do Paraná desenvolveu a máquina DízimoFiel, que recolhe a contribuição do dízimo via cartões de crédito e débito ou dinheiro. Para os fieis, essa é uma alternativa para o pagamento da contribuição. Já para a igreja, é uma forma mais simples de ter o controle das transações econômicas.

Para fazer as contribuições por meio do sistema, o fiel precisa se cadastrar e informar os dados pessoais. Daí, a tesouraria da igreja coloca a identificação dele na máquina, digita o valor a ser doado e seleciona a forma de pagamento. Se a oferta for eletrônica, o fiel insere o cartão, que pode ser Visa e Mastecard, na máquina e coloca sua senha. Se for em dinheiro, ele entrega o valor, e o responsável pelo recebimento do dízimo registra no aparelho. Ao final do processo, é gerado um comprovante.

A máquina, criada em maio deste ano por um grupo de cinco empreendedores, já está presente em 12 estados do país. Para a igreja ter a máquina, ela precisa comprar o aparelho e pagar uma taxa mensal. Qualquer igreja pode ter acesso ao aparelho:

Em breve chega a Manaus.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.