BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - NOCAUTEADO ANTES DA LUTA – Sérgio Moro não decola e decide “jogar a toalha”



O  ex-juiz Sérgio Moro sentiu que seria nocauteado no primeiro round e, ao perceber que sua campanha não decolava, decidiu jogar a toalha e desistir de sua candidatura a presidente.

No Instagram, Moro escreveu que abandona o Podemos e para se filiar ao partido União Brasil que,  segundo ele, facilita as negociações políticas no centro democrático.

Ao anunciar que estava deixando o Podemos, o ex-juiz avisou retiraria a  sua pré-candidatura presidencial “por enquanto”. Ele, no entanto, não desistiu. Mas o União já avisou que, se quiser continuar na política, Moro terá que se contentar com uma cadeira na Câmara dos Deputados.

—  A troca de legenda foi comunicada à direção do Podemos, a quem agradeço todo o apoio. Para ingressar no novo partido, abro mão, nesse momento, da pré-candidatura presidencial e serei um soldado da democracia para recuperar o sonho de um Brasil melhor.

Então tá!

Medo da cadeia

Dizem, dizem,  eu não sei que Moro teme ser preso por conta das denúncias que constam em processo contra a sua atuação como juiz, quando colocou muita gente na cadeia sem provas.

Só imunidade salva

É por isso que integrantes do União Brasil trabalham com o nome do ex-juiz como deputado federal por São Paulo. Afinal, para evitar o pior, Moro precisa da imunidade parlamentar.

Prendeu sem provas

Um dos integrantes do grupo de advogados “Prerrogativas”, o criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, declarou que o ex-magistrado Sergio Moro “utilizou a operação em benefício próprio, tolheu o direito de defesa de investigados e deve responder judicialmente por abusos cometidos contra os réus”.

Deve ser preso

O advogado aproveitou para ressaltar que Sergio Moro deveria ser preso, mas somente depois de apresentar todos os recursos que eventualmente viesse a apresentar.

Democracia é isso

Arthur Virgílio (PSDB)  mais uma vez deu provas de que é um democrata. No puxa encolhe do “tira Dória”, “mete Dória”, “cancela Dória”, “coloca o Leite”, O tucano da Amazônia  disse que as prévias são soberanas e “qualquer tentativa de desrespeitá-las é golpe".

Apostando em Dória

Um dos membros mais prestigiados do PSDB, durante esta quinta-feira (31.3), Arthur foi procurado por diversas emissoras nacionais para comentar a possível desistência - já descartada - de João Doria das eleições deste ano.

— Moro desistiu, como se previa. Os disputantes são menos numerosos. É hora de apostar em quem venceu as prévias. Se desrespeitarmos as prévias, poderemos cobrar fidelidade a quem votar num dos favoritos atuais? –, questionou Virgílio.

Festejando a ditadura

Em tom eleitoral em cerimônia no Palácio do Planalto Bolsonaro defendeu ainda a ditadura militar, que faz nesta quinta-feira 58 anos.

— Na [ditadura] todos aqui tinham direito, deputado Daniel Silveira, de ir e vir, e sair do Brasil, trabalhar, constituir família, de estudar  –, afirmou.

Tortura

O regime enaltecido por Bolsonaro teve uma estrutura dedicada a tortura, mortes e desaparecimento. Os números da repressão são pouco precisos, uma vez que a ditadura nunca reconheceu esses episódios. Auditorias da Justiça Militar receberam 6.016 denúncias de tortura. Estimativas feitas depois apontam para 20 mil casos.

Pau de arara

Presos relataram terem sido pendurados em paus de arara, submetidos a choques elétricos, estrangulamento, tentativas de afogamento, golpes com palmatória, socos, pontapés e outras agressões.

Em alguns casos, a sessão de tortura levava à morte.

Normalidade onde?

O presidente também voltou a dizer que Castello Branco chegou à Presidência, em abril de 1964, pelo Congresso, sugerindo que a eleição ocorreu dentro da normalidade.

Golpe

Bolsonaro já defendeu esta versão em outras ocasiões, mas ignora que antes do pleito indireto houve um golpe e diversos parlamentares foram cassados. O militar ainda era candidato único ao cargo.

Paixão pela ditadura

Ele também comparou o seu governo com o período da ditadura militar, dizendo que há semelhanças entre a gestão dele e as dos governos militares na formação dos ministérios.

Não enche o saco!

No discurso do capitão, não faltaram agressões e ofensas aos ministro do STF.

— E nós aqui temos tudo para sermos uma grande nação. Temos tudo, o que falta? Que alguns poucos não nos atrapalhem. Se não tem ideias, cala a boca. Bota a tua toga e fica aí. Não vem encher o saco dos outros! –, disse, em referência a ministros do STF, que usam toga.

Desafiou TSE

Um dia antes, Bolsonaro já havia feito ameaças ao Judiciário. No Rio Grande do Norte, disse que os votos das eleições serão contados, sem explicar como, já que o voto impresso foi derrubado pelo Congresso em meio a discursos golpistas do presidente da República.

— O povo armado jamais será escravizado. E podem ter certeza que, por ocasião das eleições de 2022, os votos serão contados no Brasil. Não serão dois ou três que decidirão como serão contados esses votos –, disse.

Cutucando ministros

Foi uma estocada nos ministro Luís Roberto Barroso, ex-presidente do TSE; Edson Fachin, o atual; e Alexandre de Moraes, que será presidente nas eleições. Em seguida, Bolsonaro defendeu o uso de armas.

— Outra coisa muito importante para todos nós é a nossa segurança pessoal. Nós flexibilizamos o estatuto do desarmamento. Hoje está muito mais fácil ou menos difícil comprar armas –, contou.

Xenofobia

Ao defender o uso de armas, o ex-capitão fez uma dura crítica ao ex-presidente Lula.

— Nós entendemos que, em primeiro lugar, a segurança de vocês parte de vocês mesmos. Não podemos admitir que apenas bandidos tenham armas no nosso país. Em especial, bandidos que gostam de roubar e serem defendidos por aquele bandido maior que não tem um dedo na mão –, afirmou Bolsonaro, em referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Se hay gobierno...

A deputada Alessandra Campelo também está deixando o MDB para entrar no União Brasil, do governador Wilson Lima. Aliás, La Campello sempre está do lado do governo. Seja ele qual for.

Alessandra colada, em Wilson Lima, volta hoje à Assembleia após missão na Seas

Bye, bye secretaria

Alessandra se desincompatibilizou do cargo de secretária de Estado da Assistência Social (Seas), nesta quinta-feira (31/03), para retornar ao mandato de deputada estadual da Assembleia Legislativa.

— Gratidão pela oportunidade que o governador Wilson Lima me deu na Seas. Em pouco mais de um ano de gestão, colocamos a Assistência Social em evidência com a ampliação das ações, projetos, programas e serviços voltados ao atendimento da população em situação de vulnerabilidade. Foram quatro anos em um –, relatou.

ÚLTIMA HORA

Lula diz que perdoa quem foi enganado pela Lava Jato

Lula em Salvador: "Eu já perdoei até quem te enganou e quem me prendeu"

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta quinta-feira (31) que quem acreditou na Operação Lava Jato foi enganado e que já perdoou representantes da força-tarefa conduzida pelo MPF (Ministério Público Federal), responsável pela sua prisão em abril de 2018. A fala de Lula aconteceu durante evento de lançamento das pré-candidaturas de Jerônimo Rodrigues ao governo da Bahia pelo PT e da reeleição do senador Otto Alencar (PSD) pelo estado. O ex-presidente citou a operação após observar na plateia um homem levantando um cartaz com os dizeres "Lula, me perdoe porque acreditei na Lava Jato".

— Você não precisa ser perdoado, porque você não cometeu nenhum crime. Quem cometeu crime é quem mentiu para você, quem induziu você a acreditar em uma mentira. Não preciso te perdoar, porque você foi enganado. Eu já perdoei até quem te enganou –, disse o ex-presidente.

ORGULHO

A cantora Britney Spears repostou esta semana o vídeo de um ovo de Páscoa artesanal brasileiro, feito por uma confeitaria de Porto Velho, Rondônia e as vendas explodiram.

O vídeo já ultrapassa 5 milhões de visualizações e levou os brasileiros à loucura! Na publicação, a princesinha do pop escreve: “Eu realmente gosto de chocolate”.

A confeitaria Flakes Brasil reagiu à publicação escrevendo: “Quase tivemos um infarto em um B-army aqui. Socorro, vencemos na vida sim ou claro?”, diz o post.

VERGONHA

O deputado federal Daniel Silveira (União Brasil-RJ) foi à Polícia Federal na tarde desta quinta (31) e colocou a tornozeleira eletrônica, após desobedecer Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

O ministro determinou e o bolsonarista se apresentou na superintendência do Distrito Federal às 15h para cumprir a decisão. O desfecho ocorre após Moraes estabelecer multa diária de R$ 15 mil caso o parlamentar se negasse a receber o equipamento no monitoramento.  parlamentar se entrincheirou na Câmara desde a terça (29) quando Moraes mandou que a PF e a Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal efetuassem a instalação da tornozeleira.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.