BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Fechado desde 2020 e sem manutenção, Museu do Seringal aparenta abandono


Fechado desde dezembro de 2020, o Museu do Seringal Vila Paraíso, localizado no Igarapé São João, à margem esquerda do Rio Negro, está com a estrutura deteriorada e sinais de abandono. O local reproduz um seringal na época do ciclo da borracha no Amazonas e recebia mais de mil visitantes por mês, segundo informação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Com a pandemia de Covid-19, o local foi fechado em dois momentos: de março a julho de 2020 e de dezembro ano passado até então. O TODA HORA teve acesso a registros fotográficos recentes do local que exibem o espaço com aparente desorganização e ausência de manutenção e limpeza.

Em visitas guiadas, o museu oferecia registros históricos do processo de produção da borracha e a diferença entre o modo de vida do seringueiro, o qual vivia em condições análogas à escravidão, e a do seringalista, o dono do seringal que ostentava uma vida de luxo e conforto.

As instalações originalmente foram usadas como locações para as filmagens do filme “A Selva”. Como contrapartida do apoio dado pelo Governo do Estado do Amazonas à época, o cenário foi doado para a Secretaria de Cultura, que o transformou no Museu do Seringal Vila Paraíso, inaugurado em agosto de 2002.

Questionada sobre as condições do ponto turístico e cultural, a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa informou que o Governo do Amazonas está em busca de parceria público-privada para obtenção de recursos para a execução do projeto.

“O órgão informa ainda que uma equipe foi designada para identificar e mapear os pontos a serem recuperados em visitas técnicas realizadas no local”, complementou a nota.

Fonte: Portal Toda Hora

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.