BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Mulher que divulgou vídeo fake de caixão com pedras pede desculpas


O advogado Alexsander Pereira, que faz a defesa de Valdete Zanco, mulher que divulgou um vídeo com fake news sobre enterro de caixão com pedras para inflar números da pandemia em Belo Horizonte, Minas Gerais, disse que sua cliente “está muito abalada”. O jurista diz que Valdete se apresentou nesta segunda-feira (4) à delegacia de Jacutinga, no sul de Minas, para se colocar à disposição dos investigadores. As informações são da Revista Fórum.

“Ela havia visto na rede social denominada Facebook um fato ocorrido no Município de Belo Horizonte/MG, do qual caixões haviam sido desenterrados e localizado em seu interior, pedras e pedaços de madeira. Na data da gravação, no interior da loja onde trabalha, ela recebeu um cliente que coincidentemente fez os mesmos comentários, o que a fez julgar o ocorrido como verdade”, disse o advogado em nota.

No texto, o jurista diz ainda que a mulher pede desculpas ao “município de Belo Horizonte e seu ilustre prefeito [Alexandre Kalil]” pelo “equívoco”.

“Valdete reconhece humildemente o erro e pede perdão ao Município de Belo Horizonte e seu Ilustre Prefeito e a todos quantos foram atingidos negativamente por este equívoco que cometeu”.

Polícia identificou autora da fake news 

O delegado responsável pelo inquérito entende que ela cometeu crime contra a administração da Justiça e deverá prestar declarações a fim de explicar as circunstâncias e a real motivação para produção e publicação do citado vídeo.

Veja a íntegra da nota

“Venho à público esclarecer a respeito do vídeo gravado pela minha cliente Valdete Zanco e que repercute nas redes sociais. Ela havia visto na rede social denominada Facebook um fato ocorrido no Município de Belo Horizonte/MG, do qual caixões haviam sido desenterrados e localizado em seu interior, pedras e pedaços de madeira. Na data da gravação, no interior da loja onde trabalha, ela recebeu um cliente que coincidentemente fez os mesmos comentários, o que a fez julgar o ocorrido como verdade.

Quero deixar claro que o vídeo foi postado unicamente em um grupo de WhatsApp de família, tanto que início o vídeo chama a atenção de um certo Hernandes, sendo este irmão da minha cliente. Com o vazamento do vídeo do grupo de família, ele chegou a ser compartilhado em um canal de Youtube, colaborando assim pela propagação. Desconhecemos a forma como o vídeo ganhou notoriedade nas redes sociais e nos demais veículos de comunicação.

Valdete reconhece humildemente o erro e pede perdão ao Município de Belo Horizonte e seu Ilustre Prefeito e a todos quantos foram atingidos negativamente por este equívoco que cometeu . Gostaria ainda de frisar que minha cliente já se apresentou na Delegacia de Polícia Civil da cidade de Jacutinga/MG na data de 04/05/2020, onde fora lavrada a ocorrência, e deixado registrado o incidente, contribuindo com a justiça e para que essa seja promovida”.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas.