BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Mudanças na Lei Rouanet devem afetar Festival de Parintins


Apesar do presidente Jair Bolsonaro declarar que iria reduzir o teto da Lei Rouanet, de R$ 60 milhões para R$ 1 milhão, a equipe do Palácio do Planalto anunciou que poderá haver exceções, o que não foi confirmado pelo presidente. Poderão ter tratamento diferenciado projetos dos programas anuais de museus, orquestras, festivais e bienais. 

“Tem gente do setor artístico que está revoltada. Eles querem algumas exceções. Acho que não tem que ter exceção nenhuma”, disse Bolsonaro.

Segundo o consultor comercial da Maná Produções, André Guimarães, a reformulação do teto, da forma como anunciado pelo presidente, representaria o fim de programas importantes e tradicionais, como o Festival de Parintins, que movimentou R$ 143 milhões na edição de 2017.

Conforme consulta realizada ao site da Secretaria Especial da Cultura, o valor captado pelo Festival de Parintins variou de R$ 1,4 milhão e R$ 6,3 milhões, entre os anos de 2011 e 2018. “Com apenas R$ 1 milhão, o festival acabaria, pelo menos no formato atual”, disse André.

Ele também alertou que a redução da receita gerada pelo Festival de Parintins pode comprometer a economia do município como um todo. “O dinheiro que vai para a saúde, em muitos casos, é aquele que é gerado pelo evento. O teto de R$ 1 milhão seria insuficiente para o Festival de Parintins por causa do tamanho do projeto, que conta com, no mínimo, seis eventos. Isso sem contar os ensaios e o fator de o festival ser gratuito”, explicou.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.