BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Morre por Covid-19 terceiro funcionário da TV Encontro das Águas somente em janeiro


Mais um funcionário da rede de televisão e rádio Encontro das Águas faleceu, na tarde desta quinta-feira (28), sendo, desta vez, Denison Marinho Diniz, de 56 anos que atuava no setor de operações do veículo de comunicação. Denison estava internado em um hospital público e veio a óbito por conta de complicações da Covid-19.

Esta é a terceira morte de um funcionário da emissora, mantida pelo Governo do Amazonas, somente este mês. Ainda nesta quinta-feira, o Radar Amazônico já havia noticiado a perda do repórter cinematográfico Antônio Freire Toga, de 67 anos. No início de janeiro, também faleceu Jânio Cruz, auxiliar de cinegragia e motorista da emissora. Os três foram infectados pelo novo coronavírus.

Os servidores da empresa vêm denunciando, há um tempo, a falta de estrutura e os riscos de exposição à Covid-19 no ambiente de trabalho. As reclamações ganham força com perdas como estas, que vêm abalando o emocional de toda a equipe de comunicadores da emissora.

De acordo com as denúncias, o diretor-presidente da fundação tem proferido agressões verbais e assédio moral aos funcionários, sugerindo, inclusive, o não pagamento ao fim do mês de janeiro deste ano. Além disso, informações repassadas à redação do Radar dão conta de que os funcionários seguem trabalhando no local, em condições insalubres, mesmo com uma forte segunda onda da doença que o Amazonas vive.

Diante das acusações, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Amazonas (SJPAM), ingressou com recurso junto aos Ministérios Públicos do Trabalho e do Estado pedindo intermediação ministerial no caso. O Radar Amazônico entrou em contato com o MPT mas, até o fechamento desta matéria não houve resposta.

Assim como profissionais da saúde e outras categorias, jornalistas, cinegrafistas, fotógrafos e todos os demais trabalhadores da comunicação amazonense se expõem, diariamente, ao vírus no intuito de deixar a população informada sobre a realidade do estado e sobre a atuação do poder público. O que se espera, é a valorização desses profissionais que também estão sempre na linha de frente.

Fonte: Radar Amazônico

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas.