BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Morre, aos 84 anos, o historiador Luiz Maximino Corrêa


Morreu na manhã desta quarta-feira , aos 84 anos, Luiz Maximino Corrêa, membro da Academia Amazonense de Letras (AAL), ex-presidente do Instituto Superior de Estudos da Amazônia e ex- secretario de Turismo. Nascido em Manaus em 1935, teve larga vivência em viagens pelo Brasil e exterior atuando como historiador, cineasta e jornalista. Como historiador deixou inúmeras contribuições destacando-se “A borracha da Amazônia e a II Guerra Mundial”, “O Nascimento de Uma Cidade: Manaus 1890 a 1900” e “Em Nome de Deus Em Nome do Rei”.

No ramo do Cinema atuou como diretor, co-diretor, produtor e roteirista de inúmeros títulos de destaque nacional e internacional como “A Selva”, “Os Foragidos da Violência”, “Como Matar uma Sogra”, entre outros.

Também foi colaborador de vários jornais da capital amazonense e na Administração Pública foi Assessor da Superintendência do Plano de Valorização da Amazônia – SPVEA; Diretor do Departamento Estadual de Turismo; Diretor-superintendente da Fundação Cultural do Amazonas, Secretário Executivo do Instituto Superior de Estudos da Amazônia – ISEA e membro e presidente do Conselho Estadual de Cultura.

A AAL emitiu nota lamentando a perda de Maximino. “Luiz Maximino foi membro efetivo desta Casa recebido por Elson Farias em Solenidade realizada no dia 17 de outubro de 2003. Ocupou a Cadeira nº 37, na
sucessão de Carlos Araújo Lima.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.