BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Moro diz que Bolsonaro assumiu que queria interferir em inquéritos da PF


"O presidente  me disse mais de uma vez que queria alguém que pudesse ligar, colher informações, inquéritos". A acusação é do ex-juiz Sergio Moro, que durante coletiva de imprensa convocada por ele nesta sexta-feira (24), para anunciar sua demissão do Ministério da Justiça, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro disse a ele que a exoneração de Maurício Valeixo da direção da Polícia Federal seria de fato uma interferência política na organização.

Moro também criticou a escolha de Bolsonaro por novos diretores nas superintendências da PF nos demais estados, dizendo que não lhe foi apresentada uma razão técnica para realizar essas substituições.

“Normalmente eu preciso de uma causa, um mau desempenho. Mas o que vi foi um bom trabalho [na PF]. Não é uma questão de nome, tem outros bons nomes para assumir. O problema dessa troca é que haveria uma violação, porque foi garantido que eu teria carta branca, e ficaria claro que teria uma interferência política na organização”, disse Moro.

“Ontem conversei com o presidente, falei que seria uma interferência política, e ele disse que seria mesmo”, confirmou em outro trecho de sua fala.

“Durante muito tempo eu posterguei essa decisão. Num primeiro momento dizia que podia ser feito, ser alterado. Ontem, conversei com o presidente e houve a insistência, falei que seria um erro político, que teria um impacto negativo”, continuou.

VÍDEO:

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.