BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Militar é encontrado morto na Base Aérea de Manaus



O soldado da Força Aérea Brasileira, Gustavo Henrique de Souza Gomes,  foi encontrado morto com um disparo de arma de fogo, na guarita da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (Comara), no bairro Colônia Oliveira Machado, zona sul de Manaus. De acordo com o delegado Genilson Arruda, plantonista do 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), a vítima estaria trocando de turno e ao entregar a arma, ela teria disparado, conforme informações repassadas pela Marinha.

"O caso ocorreu por volta de 8h30, quando a vítima estava saindo do seu turno e entregava o armamento para um colega. Esse colega, ao manusear a arma, acabou manuseando o armamento, a princípio de forma errada e disparou em direção ao Gustavo, o atingindo frontalmente na boca", disse o delegado, que ainda deve iniciar uma investigação do caso.

O soldado ainda chegou a ser socorrido e levado para o Hospital de Aeronáutica de Manaus, mas acabou não resistindo ao ferimento e morreu na unidade de saúde. O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

O Departamento de Polícia Técnico-Científico (DPTC) e investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e 1° DIP realizaram a perícia na cena do crime, acompanhados dos militares da Força Área.

Ainda segundo o delegado plantonista do 1° DIP, o colega de Gustavo foi preso em flagrante pela Polícia da Força Área. "Tanto a arma do disparo, quanto a arma que já estava com o outro militar, passarão pela perícia. Não vamos descartar nenhuma hipótese nas investigações", disse.

Em nota a FAB lamentou o falecimento do soldado Gustavo Henrique e afirmou que o militar foi atingido por um disparo de arma de fogo, em preparação para o serviço de sentinela, mas não deu detalhes sobre a identididade do militar que foi preso.

A nota acrescenta ainda que a Força Armada "está prestando apoio à família do militar e as investigações para a apuração do ocorrido estão em andamento".

A reportagem não conseguiu contato com a família do fuzilero.

Fonte: Portal A Crítica

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.