BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Membros do PCC ameaçam metralhar rivais do CV em Manaus; veja o vídeo


A semana em Manaus foi marcada pela violência. Diversos homicídios foram registrados em todas zonas da cidade e na maioria dos casos houve informação de que as vítimas tinham envolvimentos com o tráfico de entorpecentes.

Pouco tempo depois da informação da primeira execução de um homem, um vídeo que mostra criminosos armados ameaçando que iriam as ruas para eliminar rivais foi postado em grupos de mensagens instantâneas.

Segundo relatos, o grupo se reuniu, no bairro João Paulo, na Zona Leste, com armas de grosso calibre e em tom de deboche e forte ameaça, mostraram as armas dizendo que serviria para “espocar a cara” dos membros da facção intitulada Comando Vermelho (CV).

É possível ver que as metralhadoras estão com identificação do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Organização criminosa

O Primeiro Comando da Capital é uma das maiores organizações criminosas do Brasil. A facção atua principalmente em São Paulo, e também em países próximos como Paraguai, Bolívia, Colômbia e Venezuela, todos fronteira com o Brasil.

Cerca de 30 mil membros fazem parte desta facção criminosa que é financiada principalmente pelo tráfico de maconha e cocaína, mas atua também em roubos de cargas, assaltos a bancos e sequestros.

Já a facção do CV, conhecido como Comando Vermelho e pelas siglas CV e CVRL, é uma das maiores organizações criminosas do Brasil, foi criada por prisioneiros em Angra dos Reis, no Estado do Rio de Janeiro.

Entre os membros fundadores da facção, que se tornaram notórios depois de suas prisões, estão os líderes Rogério Lemgruber, William da Silva Lima, e Luiz Fernando da Costa, o ‘Fernandinho Beira-Mar’.

Possui ramificações em estados como Acre, Amapá, Alagoas, Ceará, Distrito Federal, Mato Grosso, Pará, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima , Espírito Santo e Tocantins e,
passaram a ser ocupadas por milícias e por Unidades de Polícia Pacificadora.

Em 2016, o Comando Vermelho e o Primeiro Comando da Capital romperam, em razão de disputa de territórios nas fronteiras do Brasil com Paraguai, Bolívia e Colômbia, o que ocasionou numa rebelião em presídios de Rondônia e Roraima.

CV e PCC eram aliadas há quase duas décadas, no entanto, a briga por território tem ocasionado um racha e a matança entre os membros das facções, que cada vez mais se digladiam, e Manaus tem contabilizado diariamente mortes de pessoas com envolvimento nessas facções, que se estendem por outros municípios do interior do Estado.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.