BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Marcelo Ramos diz que candidatura de Menezes ao Senado é ilusão



Em entrevista ao Amazonas1, nesta segunda-feira (03), o deputado federal Marcelo Ramos (Sem partido) avaliou pré-candidaturas como a do ex-superintendente da Suframa, Coronel Menezes, que têm como base o apoio do presidente Jair Bolsonaro nas eleições em 2022. Para o vice-presidente da Câmara dos Deputados, candidaturas assim, não passam de ilusão.

“É direito legítimo dele disputar a eleição […] Eu só acho que as pessoas estão se iludindo. Em 2018 o presidente Jair Bolsonaro era um fenômeno eleitoral que não tinha administrado nada e não tinha que prestar conta do que fez e o que não fez. Esse ano ele é um candidato que carrega um peso de quase 15 milhões de desempregados, 20 milhões de pessoas com fome, inflação a 10,5 % que é o recorde do plano real […]”, afirmou.

Menezes é pré-candidato ao Senado nas eleições 2022 e conta principalmente com o apoio do presidente para alavancar a candidatura. Após a filiação de Bolsonaro ao PL e desfiliação de Ramos, Menezes também se filiou à sigla e trocou farpas com o vice-presidente da Câmara dos Deputados. Sobre isso, Ramos respondeu:

“Quanto a críticas, eu não tenho tempo para perder com isso, eu tenho muita coisa para fazer pelo povo do Amazonas para ficar batendo boca com baixaria, quem quiser fazer baixaria comigo vai ficar falando só”.

Questionado sobre a filiação a um novo partido, o deputado federal disse que está dialogando com todas as siglas, mas até o momento não tomou nenhuma decisão. “Procurarei partidos que não estejam na base do presidente Jair Bolsonaro, por nenhuma antipatia pessoal com ele, falei com ele poucas vezes, mas eu acho que ele não é o melhor para o futuro do Brasil”, concluiu.

Veja a entrevista completa:

Redação

Redação

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.

Manaus