BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Manifestantes desafiam quarentena em Manaus e fazem carreata


As restrições impostas no Estado não foram suficientes para impedir que manifestantes se reunissem na manhã deste domingo e protestar a favor do presidente Jair Bolsonaro e contra o Governo do Estado. De máscaras e com camisas verde e amarelas simbolizando a bandeira do Brasil, o grupo pediu o fim da quarentena e criticou a atuação do Amazonas na condução da pandemia provocada pelo coronavírus.

PM

Em uma manifestação anterior, um manifestante chegou a ser preso por desafiar as ordens de restrição. Desta vez, a Polícia Militar (PM) apenas acompanhou a carreata.

'Catástrofe'

Na sexta-feira, o governador Wilson Lima, em entrevista, disse que as pessoas iriam se deparar com "uma catástrofe" quando o vírus começasse a se espalhar na periferia de Manaus, já que muitos não vinham obedecendo aos pedidos de isolamento social.

Realidade

É o que tem acontecido. Boletim da FVS mostra que os bairros mais periféricos começam a sentir os efeitos da pandemia. O resultado, como o próprio Estado alertou, é a falta de estrutura para atender a uma grande quantidade de pessoas ficando doentes ao mesmo tempo.

Fica em casa

O Governo do Amazonas prorrogou, até o dia 30 de abril, em todo o Estado, as medidas para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Nada de muvuca

O novo Decreto ( 42.185) mantém a suspensão de eventos de quaisquer naturezas promovidos pelo Executivo estadual, bem como o atendimento público em restaurantes, bares, lanchonetes, praças de alimentação e similares.

Ainda bem

Com isso, vai caminhar com as próprias pernas e não dar ouvido à orientação de Bolsonaro que, com certeza,  deverá ser endossada pelo novo ministro da Saúde, Nelson Teich.

Até junho, nada de festa

Já a Prefeitura de Manaus suspendeu, até o final de junho deste ano, a concessão de licenças para eventos públicos de qualquer natureza. Como isso também quer evitar as aglomerações e as possibilidades de contágio pelo novo coronavírus, causador da Covid-19.

Caiado cutuca Manaus

Ao garantir que vai dar ao Brasil o melhor resultado no combate ao coronavírus do país, o govenador Ronaldo Caiado (DEM-GO), que também é médico,  citou Manaus como “exemplo” a não ser seguido.

— Não posso flexibilizar (o isolamento)  a ponto de criar situações como a de Manaus – disse o governador ao jornal O Popular.

Eu travo tudo

Perguntado se terá resistência para  baixar um novo Decreto de isolamento se a pandemia avançar, o governador de Goiás foi enfático.

— Eu travo tudo. Vou pra cima. Tenho total tranquilidade no que estou fazendo porque não estou agredindo a  minha consciência em nada —, disse Caiado.

Mal na foto

Dito isso, arrematou:

—  Não posso aprofundar muito as medidas  porque as pessoas não vão cumprir. E não posso flexibilizar tanto a ponto de   criar situações  como a de Manaus.

Caiado cutucou Manaus

Teoria da conspiração

Na reunião virtual de sexta-feira,  17/04, o senador Eduardo Braga (MDB-AM) fez um alerta ao país. De acordo com parlamentar, "não conversa bem com a democracia" a postura do presidente Jair Bolsonaro ao dizer que tem dados de inteligência de plano de Maia, Dória e do STF contra ele, segundo a edição desta sexta da Folha de S.Paulo.

— Uma acusação como essa, sem apresentação de provas, acende um alerta laranja para a democracia brasileira. Faço questão de, em nome do MDB, rechaçar e repudiar esse tipo de conduta sem que se apresentem provas e sem que se esclareçam, no Estado democrático de direito, os instrumentos e as ferramentas utilizadas para tais afirmações –, completou.

Luz laranja

A “luz laranjada” foi acesa em uma reunião com líderes do Congresso na quinta-feira 17, quando Bolsonaro disse que  possui um dossiê provando um plano do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/-RJ), do governador de São Paulo, João Doria (PSDB) e de integrantes do STF para tirá-lo da presidência.

Outra vez, sem provas

No entanto, segundo divulgou a Folha de S. Paulo, o presidente fez essa acusação, mas não apresentou a nenhum deputado ou senador qualquer prova do suposto plano arquitetado.

Braga descontente

O senador Eduardo Braga (MDB/AM) engrossou o coro dos contrários à votação da Medida Provisória 905/2019, conhecida como MP do Contrato Verde e Amarelo.

—  Essa MP retira direitos do trabalhador brasileiro. A modernização da lei trabalhista é necessária, mas reforma  retirando direitos, em plena pandemia, o MDB não apoia –, disse o líder do partido na Casa.

Fora de hora

O senador do Amazonas alertou que os esforços do Poder Legislativo, neste momento, devem estar voltados às ações de combate à Covid-19. E disse que esta é  uma minirreforma trabalhista apresentada no ano passado.

—  Portanto, fora do período de pandemia. Precisamos avaliar e discutir largamente essa matéria quando tudo que estamos vivendo já tiver passado –, acrescentou.

Até estava sexta-feira, já haviam  1.531 casos confirmados somente em Manaus.

Cartão solidário

Lançado pelo governo do Estado, o Programa Apoio Cidadão vai disponibilizar uma ajuda emergencial de R$ 200 à população mais vulnerável durante a pandemia de Covid-19. O valor será disponibilizado por meio de cartão magnético para cada família contemplada, pelo período de três meses.

Aos esquecidos

Ao todo, o Governo do Estado investirá R$ 30 milhões em recursos próprios na ação, que beneficiará 50 mil famílias na capital e no interior.

—  Esse é um cartão que vai para aquelas pessoas que não têm nenhum benefício, que não estão cadastradas para receber o benefício de R$ 600 do Governo Federal, não estão  no Bolsa Família e nenhum outro benefício —, explica o governador Wilson Lima.

Ajuda emergencial é de R$ 200 à população

Primeiro eles

O hospital de campanha Gilberto Novaes foi inaugurado pela Prefeitura de Manaus com 12 leitos e uma UTI. Nem bem abriu e o presidente da Câmara Municipal,  Joelson Silva (Patriotas), já pediu a reservar de leitos para profissionais da área de saúde,  que estão na linha de frente do atendimento a pacientes e foram infectados pela Covid-19.

À própria sorte

— Não podemos abandonar à sorte aqueles que não medem esforços para ajudar nossa cidade a vencer essa terrível doença”, observou Joelson Silva —, advertiu Joelson.

Está certo.

Pau na máquina

Durante a sessão extraordinária virtual da Câmara Municipal, o vereador Elissandro Bessa (Solidariedade) apresentou Indicação para que a Prefeitura de Manaus estabeleça parceria com as costureiras cadastradas na Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Renda (Semtrad). O foco é abrir uma frente de produção de máscaras de tecido e tenham uma fonte de renda, nesse momento de isolamento social.

Como comprar?

O vereador lembra que o uso das máscaras de proteção individual nesse momento é muito importante para a preservação da saúde de todos, mas que muitas pessoas não têm condições de comprar uma peça sequer.

—  Minha indicação vai ao encontro do decreto da Prefeitura que determina o uso das máscaras – disse o vereador Bessa.

Lula e Chico

O cantor e compositor Chico Buarque de Holanda participou no início da noite desta sexta-feira, 17, de transmissão ao vivo com líderes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra e com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Massacre de Carajás

Chico relembrou do massacre de Eldorado dos Carajás, ocorrido em 17 de abril de 1996 no município de Eldorado do Carajás, no sul do Pará, quando 21 camponeses foram assassinados, em um dos episódios mais violentos contra trabalhadores rurais no Brasil.

Memória de sangue

O compositor disse que o massacre de Eldorado dos Carajás é um marco na história dos trabalhadores sem terra.  Não só pela brutalidade da execução de 21 trabalhadores, como pela impunidade, que, segundo ele, “vigora até hoje”.

—  Cada vez mais a gente vê a morte frequente de trabalhadores sem terra, de povo indígena, de quilombolas, com o silêncio cúmplice do governo federal –, disse o cantor.

ORGULHO

Políticos da Nova Zelândia deram o exemplo. Eles baixaram em 20% os próprios salários, pelos próximos 6 meses. O anúncio foi feito pela primeira-ministra do país, Jacinda Ardern, quarta-feira, 15. Ela explicou que vai reduzir o próprio salário e de outros integrantes do governo por causa da pandemia do coronavírus.  A Nova Zelândia é um pais da Oceania, no sudoeste do Oceano Pacífico. Que tal os políticos brasileiros seguirem o exemplo, hein?

O governo decretou confinamento obrigatório e estado de emergência no dia 25 de março. Até agora eles têm 1.386 casos de coronavírus confirmados e 9 mortes.

VERGONHA

No intuito de agradar ao chefe, a secretaria especial de cultura, Regina Duarte, voltou a criticar as medidas de isolamento na pandemia de coronavírus com uma frase de Jair Bolsonaro no Instagram: “Jamais vou retirar o Direito de ir e vir do cidadão”.  Nesta sexta-feira (17) um vídeo , com participação de cerca de 20 artistas , em que Regina Duarte, secretária especial da Cultura, é questionada sobre ações práticas para enfrentar a crise do setor, agravada pela causa da pandemia do novo coronavírus. Entre as cobranças, está a liberação do Fundo Nacional da Cultura (FNC), principal mecanismo governamental de apoio direto a projetos artísticos do país.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.