BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Manaus não registra mortes por Covid-19 há 24h


Temos um dado importante no boletim da FVS-AM de quarta-feira (24/6): Manaus não registrou mortes por Covid-19 nas últimas 24h. Os quatro óbitos anotados aconteceram no interior do Estado. No total são 2.710 mortes durante a pandemia - 18 nesta semana.

Avaliação

O diretor-presidente da Bemol, Denis Minev, que durante a pandemia tem se destacado por fazer análises dos números da Covid-19, trouxe reflexão importante em seu perfil no Twitter. De acordo com ele, é clara a redução de casos após o auge da doença no final de abril e mais clara ainda a ausência de uma segunda onda.

Conclusão

"O pior já passou em Manaus mas a situação ainda é grave e requer cuidados.  A reabertura não causou uma segunda onda; já se passaram 24 dias da reabertura e não houve aumento de internações nem de mortes", postou.

Imunidade

Para Denis Minev, a ausência de uma segunda onda em Manaus indica que uma parcela grande da população deve ter imunidade.  "A violência com que a primeira onda afligiu Manaus, elevando o número normal de enterros de 28 para 167 (6X mais!), é a principal evidência. Não encontrei nenhuma cidade que teve 6X mais mortes que o normal em algum ponto.  Por isso considero que Manaus, tristemente, é uma exceção", assinala.

Tribos estão fugindo para o meio da floresta

Índios pedem socorro à “mãe” floresta

E desesperadora a situação dos índios na Amazônia. A notícia de que a chegada do novo coronavírus fez com que cerca de 150 indígenas buscassem refúgio no seio da Floresta Amazônica para evitar o contágio entre os habitantes da aldeia Cruzeirinho, localizada às margens do Rio Javari, no interior do Amazonas, circulou mundo afora e estarreceu àqueles que têm o mínimo de preocupação com a vida de seres humanos entregues à própria sorte no coração da floresta.

Exílio

Ao todo, 27 das 32 famílias da aldeia preferiram deixar os locais em que vivem como forma de se protegerem da covid-19, doença provocada pelo coronavírus e que já afeta mais de 100 nações indígenas no Brasil.

Fuga na selva

De acordo com a Agência EFE, eles querem se cuidar, protegerem a eles próprios, às crianças, de contraírem o coronavírus.

— É uma região de fronteira, e muita gente passa por aqui todos os dias. Assim, as pessoas foram para a selva para se proteger –, disse à EFE,  Bené Mayuruna, um dos poucos que preferiram continuar na aldeia.

Não faz sentido

A essa altura do campeonato, não faz sentido prorrogar mandatos de prefeitos e vereadores. A advertência foi feita pelo vice-decano do Parlamento, deputado Serafim Corrêa  que  criticou a proposta defendida por um grupo de deputados federais que são a favor da  prorrogação dos mandatos de prefeitos e vereadores por mais dois anos, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Na contramão da PEC

A medida, de acordo com Serafim, vai na contramão da PEC aprovada nesta terça-feira, 23, pelo Senado, que adia as eleições municipais deste ano de outubro para novembro.

Rapidez no Senado

Sarafa referia-se à decisão do Plenário do Senado que aprovou em votação remota o adiamento para os dias 15 e 29 de novembro, do primeiro e do segundo turnos, respectivamente, das eleições municipais deste ano.

Nada republicano

Sarafa disse que a  democracia pressupõe eleições livres e que  não faz sentido prorrogar mandatos.

— Há um grupo de deputados que trabalham de modo não muito republicano e que querem tirar vantagem em um momento como esse –,  alfinetou o presidente de honra do PSB.

Secretária Kótia Schweickardt pede atenção com sites que divulgam fake news

Alarme falso

Atenção senhores pais: Não é verdadeira a informação do retorno das aulas presenciais na rede municipal de Manaus para o dia 1º de agosto. De acordo com a Semed, o documento divulgado na manhã desta quarta-feira, 24/6, não tem validade oficial.

Possível retorno

Na verdade, o comunicado é uma deliberação interna da escola municipal Sabá Raposo, que na última semana realizou uma reunião com os professores para tratar sobre os cenários para o possível retorno das aulas.

Sem previsão

A Semed reitera que não há previsão para o retorno das aulas presenciais e que isso só será possível a partir das deliberações dos órgãos de saúde. Portanto, é bom ficar e olho em site que propaga fake news.

Luz amarela

O mais recente manifestação de investidores globais contra o desmatamento na Amazônia foi vista na equipe econômica como um alerta importante. Principalmente  no momento em que o país precisa atrair investimentos privados para uma retomada no pós-Covid.

Te cuida, Brasil!

A pressão veio no início da  semana, através de  um grupo de 29 investidores globais que  assinou nesta semana carta aberta ao Brasil, expressando preocupação sobre a política ambiental no país e também e sobre os direitos humanos. Juntos, eles têm US$ 3,7 trilhões em ativos administrados ao redor do mundo.

Só isso.

Franca decadência

O “jornalismo bolsonarista” está em franca decadência. Deu apenas 0,6 ponto de média na Grande São Paulo o debate sobre progressismo e conservadorismo, que contou com a participação do blogueiro bolsonarista Alan dos Santos e o jornalista Alexandre Garcia, realizado no “Aqui na Band” desta terça-feira (23).

Audiência desastrosa

Exibida das 9h às 11h, a revista eletrônica chegou a perder de 0,9 a 0,6 para as reprises de João Kléber na RedeTV!, um resultado desastroso – o programa do comediante entra no ar às 9h30 e herda zero audiência dos infomerciais da Polishop.

Carga perigosa

A Prefeitura de Manaus avisa que a empresa responsável pela carreta que tombou na manhã desta quarta-feira, 24/6, na avenida Efigênio Salles – causando um gigantesco engarrafamento –, será notificada a reparar os prejuízos causados, incluindo danos à via e ao passeio público.

Paga e não bufa

A notificação será feita via Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e acompanhada pela Comissão Especial de Paisagismo e Urbanismo da cidade, presidida pela primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, com envolvimento de várias secretarias municipais.

— Nesse caso da carreta, que causou danos ao patrimônio público, vamos pedir à empresa esse reparo. Caso fosse o município que tivesse que recuperar os estragos, seria um recurso gasto que poderia ser usado em outra obra –, disse Valeiko.

Curva carreta.jpeg
Curva onde a carreta tombou tem histórico de acidentes, mas motoristas não diminuem velocidade

Boa ideia

Muito oportuna a solicitação do vereador Elissandro Bessa (Solidariedade) à Prefeitura de Manaus, pedindo  a limpeza e a desinfecção diária nos terminais de ônibus da cidade de Manaus.

Foco do vírus

Durante sessão virtual da Câmara, Bessa  lembrou que Já foi comprovado que os terminais têm grande probabilidade de ser foco do vírus, por conta da aglomeração da população nesses locais, como disse o vereador.

Degradação

Aliás, a preocupação não é só com a Covid-19, não. Há tempos, os terminais de ônibus de Manaus estão necessitando de repaginada, tal  o estado de degradação existente.

Favelão

Principalmente o da Avenida Constantino Nery que virou um verdadeiro “favelão”, poluído e fedido. Este, com certeza, deveria ser colocado abaixo.

Agora vai

Após mais de 20 anos parada devido ao questionamento de ambientalistas aliado ao desinteresse do governo federal, a BR-319 pode ser revitalizada. A informação foi anunciada pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que confirmou a publicação do edital para pavimentação da estrada através de uma live com o senador Eduardo Braga (MDB)

— Publicamos hoje o edital para pavimentação dos primeiros 52 quilômetros da BR-319. Trecho que vai do quilômetro 198 ao quilômetro 250. O "Trecho Charlies",  que teve a obra iniciada no ano 2000 e foi paralisada - disse o ministro.

Agora vai 2

O senador Eduardo Braga (MDB) exibiu o vídeo de anúncio do ministro, através de suas redes sociais, e comemorou a medida.

— Conforme anunciado pelo Ministro Tarcisio Freitas na nossa live histórica de hoje, o DOU publicou o edital para o início da pavimentação da nossa sonhada BR-319 –, festejou Braga.

Passos de tartaruga

Para Eduardo, esse  é o primeiro passo de um sonho que não será realizá-lo de uma só vez.

—  É um trecho que até então não tem asfalto, porque o que tinha lá acabou por falta de manutenção e agora vamos ter mais 52 quilômetros na BR-319.

Obrigado, capitão!

Nem bem foi comunicado do novo capítulo de BR-319, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PRTB) correu pra agradecer o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, pelo lançamento do edital para repavimentação dos primeiros 52 quilômetros da rodovia.

Além do horizonte

Josué avalia que a  recuperação da rodovia é algo que os amazonenses esperam há muitos anos, e tem sido um grande anseio das indústrias, do comércio e de vários outros setores econômicos do Amazonas.

— A estrada abre um horizonte de oportunidades para o povo amazonense –, disse Josué.

Será que agora a estrada sai?

Braga é contra

Contrário à aprovação do novo marco de saneamento sem mudanças, o líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), admitiu que o projeto será aprovado sem alterações. A votação deveria ocorrer ainda nesta quarta-feira, 24, com o apoio das três maiores bancadas do Senado: MDB, PSD e Podemos.

Rachado

Braga admite que o  MDB está dividido, mas a maioria dos senadores vai votar a favor.

—  Há grande empenho do governo para aprovar sem mudanças o projeto para que a proposta não retorne à Câmara para uma nova votação – disse ele.

Sem licitação

Crítico do projeto, Braga apresentou duas emendas à proposta. Uma das emendas proíbe a privatização dos serviços durante a pandemia de covid-19. Outra proposta é autorizar a prestação dos serviços sem licitação, como é hoje, caso uma concessão não atraia interessados ou "não haja viabilidade econômica que justifique sua privatização".

Amazonas prejudicado

Essas mudanças fariam o texto voltar para a Câmara dos Deputados e atrasar a tramitação. Apesar de esperar a rejeição das emendas na votação do plenário, o líder do MDB disse que vai marcar posição, já que avalia que muitas regiões do seu Estado, o Amazonas, não serão atrativas ao capital privado.
— Se não houver o poder público atuando, vai ser muito difícil o saneamento chegar. Não custava nada ter uma janela para que nesses casos houvesse uma política pública –, disse.

ÚLTIMA HORA

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes acolheu pedido da Polícia Federal e da Procuradoria-Geral da República (PGR) e determinou a soltura da extremista Sara Giromini e de outros cinco integrantes do movimento extremista "300 pelo Brasil", mas determinou que eles passem a usar tornozeleira eletrônica e fiquem proibidos de manter contato entre si. Moraes determinou ainda que eles mantenham distância de, no mínimo, um quilômetro dos edifícios do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal, além de ficarem obrigados a permanecer apenas em suas residências e no local de trabalho, sem circular pelas ruas.

ORGULHO

Alimentos e refeições próprios para consumo, que sobram e não são vendidos em supermercados, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais brasileiros, agora poderão ser doados para combater a forme e o desperdício no país. A lei que autoriza a doação – apresentada pelo senador Fernando Collor e aprovada no Senado este mês – foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro e saiu no Diário Oficial desta quarta, 24. Ela acaba com um antigo medo dos doadores: de serem processados, caso a comida doada fizesse mal a alguém. Por isso, muitos restaurantes, bares, lanchonetes e supermercados chegavam a jogar no lixo alimentos em ótimo estado, não davam nem para os funcionários.

VERGONHA

O ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro celebrou, em uma rede social, o fato de ter escrito prefácio para um livro sobre combate à corrupção. Autor do livro Morte a Vossa Excelência, o jornalista norte-americano Alexander Stille pediu desculpas aos leitores pela presença de Moro em sua obra: “Desculpe. Eu não tinha ideia de que ele iria se juntar ao governo Bolsonaro”, escreveu em seu perfil no Twitter. Moro aceitou cargo de ministro no governo que ele próprio ajudo a eleger, ao excluir o favorito a vencer, Luiz Inácio Lula da Silva, por meio de uma condenação arbitrária e sem sustentação por provas. Mais do que a influência decisiva de  Moro, ex-juiz de primeira instância, no processo eleitoral, sua conduta partidária foi determinante na implantação de um regime de extrema direita no Brasil, liderado pelo seu hoje desafeto Bolsonaro.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.