BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Mais de 32 mil ligações de água já foram regularizadas neste ano em Manaus


Mais de 32 mil ligações irregulares de água foram identificadas e regularizadas neste ano, em Manaus. O trabalho faz parte dos investimentos da concessionária Águas de Manaus para reduzir os índices de perda de água tratada na capital. Desde que chegou à cidade, a concessionária conseguiu diminuir o volume de desperdício de água em cerca de 13%, saindo de 74,7% em 2018, para os atuais 65,2%, segundo dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS).

O maior “vilão” do desperdício de água em Manaus são as ligações irregulares. Para combater isso, a empresa está investindo R$ 80 milhões ao longo de 2021, gerando mais de 1.000 empregos nesta ação. O objetivo é dar mais saúde, dignidade e manter, além do fornecimento sem oscilações, o abastecimento com água tratada para toda população.

O maior “vilão” do desperdício de água em Manaus são as ligações irregulares

RISCOS À SAÚDE

As ligações irregulares impactam diretamente na qualidade e na distribuição da água tratada. Em áreas de palafitas, por exemplo, é comum que as tubulações construídas sem nenhum padrão tenham contato direto com a água dos igarapés, aumentando a possibilidade de contaminação por doenças de veiculação hídrica. Além disso, as tubulações irregulares são mais propícias ao surgimento de vazamentos, que prejudicam o sistema de abastecimento regular e causam uma série de problemas nos locais onde aparecem.

VEM COM A GENTE

A principal frente de trabalho na regularização do abastecimento em Manaus é o programa “Vem Com a Gente”. Desde 2018, quando o projeto foi criado, as equipes da Águas de Manaus já percorreram cerca de 381 mil residências da capital. Foram implantados mais de 93 mil metros de redes de água na cidade, em áreas de becos, rip-rap e palafitas, onde a população vive em situação de vulnerabilidade, e que não contavam com redes regulares. O trabalho beneficiou mais de 80 mil moradores somente nestas regiões.

Redação

Redação

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.

Manaus