BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Maio de 2020 foi quando a Pfizer entrou em contato com Governo Bolsonaro pela 1ª vez


O gerente-geral da farmacêutica Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, afirmou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, em depoimento nesta quinta-feira, 13/05, que as primeiras reuniões da empresa com o governo de Jair Bolsonaro sobre a aquisição de vacinas contra o novo coronavírus ocorreram ainda em maio de 2020.

“A negociação em si foi com o Ministério da Saúde, mas também tivemos contato com outras agências governamentais”, disse Murillo. De acordo com o gerente-geral da farmacêutica, a interlocução com a pasta, então comandada pelo general Eduardo Pazuello, era feita com Elcio Franco, ex-secretário executivo do ministério.

Carlos Murillo na CPI da Pandemia
Carlos Murillo na CPI da Pandemia - Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O executivo disse que também teve contatos com o Ministério da Economia e com a secretaria de Comunicação, de Fabio Wajngarten, com senadores e deputados. Murillo citou o presidente da Câmara, Arthur Lira.

“Nossa negociação foi com o Ministério da Saúde. As negociações com Wajngarten foram por uma possível coordenação dele”, reforçou, ao ser questionado pelo relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Carlos Murillo afirma que o primeiro contrato com o governo brasileiro foi assinado apenas em 19 de março de 2021.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.