BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Líder de invasão é acusado de envolvimento na morte de idoso


Um dos líderes da invasão conhecida como 'APA do conjunto Galileia', identificado apenas pelo apelido de "Macaquinho", está sendo apontado como um dos suspeitos da morte taxista José Geraldo de Souza, de 61 anos, ocorrida na manhã desta quinta-feira (25). A informação foi repassada para policiais da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atenderam a ocorrência.

Conforme informações, 'Macaquinho' comanda a comunidade e teria sido reconhecido por testemunhas. A invasão fica em uma área de preservação ambiental, atrás de uma escola pública, nas proximidades do local onde ocorreu o latrocínio, região usada na fuga do suspeito.

Inicialmente, os policiais militares teriam recebido informações de que apenas um suspeito teria participado do crime. Porém, após atuação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), outra versão foi apresenta, mas não descarta a participação do vulgo "Macaquinho".

"Obtemos informações que a vítima foi abordada por dois homens, que estavam a pé. O crime aconteceu em uma área que não tem câmeras e foi muito cedo. Precisamos de denúncias, que podem ser feitas de forma anônimas pelo Disk 181", explicou o delegado Fábio Silva.

A família ainda explicou para polícia, que o idoso costuma sair cedo de casa para praticar exercícios físicos, além de contemplar a natureza do lugar. Porém, na manhã desta quinta-feira, o trabalhador tentou lutar por um bem material e pagou com a própria vida.

"Recentemente ele foi vacinado contra a Covid-19, e está muito feliz, tinha dado entrada na aposentadoria e gostava de cuidar da saúde. Estamos desolados", lamentou uma familiar

A perícia apontou que a vítima foi atingida, de forma covarde, com uma facada no coração e outra nas costas. José Geraldo atuava como taxista em Novo Airão e morava com a família em Manaus.

O caso segue sendo investigado pela DEHS.

Fonte: Portal Em Tempo

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.