BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Contrato entre Estado e Nilton Lins é suspenso


O juiz Cezar Luiz Bandiera, da 5ª Vara da Fazenda Pública, decidiu suspender o contrato de aluguel do Hospital Nilton Lins feito pelo Governo do Amazonas no valor de R$ 2,6 milhões. Na decisão, o magistrado diz que caso o pagamento já tenha sido efetuado pelo Governo do Estado, valor deve ser devolvido no prazo de até 48h, sob pena de bloqueio judicial das verbas.

Motivos

Ao aceitar a ação popular, assinada por Eduardo Humberto Deneriaz Bessa, o juiz Bandiera sustenta que o Estado deveria usar o valor do aluguel para abrir mais leitos no Hospital Delphina Aziz, unidade referência no combate ao coronavírus, ou na contratação de hospitais particulares.

Enquanto isso...

Na noite desta quarta-feira, 15/04, o governador Wilson Lima anunciou a abertura de 45 novos leitos (25 de UTI e 20 clínicos) no Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz. Com isso, o hospital passa a operar com 100 leitos de UTI disponíveis para pacientes com o novo coronavírus.

Vai recorrer

O Governo ainda informou que  vai recorrer da decisão judicial que concedeu liminar suspendendo a implantação de 400 leitos para atender pacientes do novo coronavírus (Covid-19) no Hospital da Nilton Lins. Para o Estado, a decisão é incabível pela tentativa de paralisar o andamento da unidade de retaguarda, que é urgente e essencial para ampliação da capacidade da rede estadual de assistência.

Cloroquina em xeque

O Infectologista da Fundação de Medicina Tropical (FMT), Marcus Lacerda, disse nesta quarta-feira que há muita pressão pelo uso da cloroquina, mas que os estudos caminham na direção oposta a isso. “Nós não estamos mais recomendando. Estamos desestimulando o uso dessa medicação”, afirmou em coletiva.

Dosagens

A aplicação de doses mais altas (600 mg) duas vezes ao dia por dez dias teve efeito agressivo e gerou efeitos colaterais, como arritmia cardíaca ou a morte; 2. Doses de 450mg tiveram melhor aceitação do organismo, mas exames detectaram o vírus mesmo no 5º dia de tratamento.

Bolsonaristas não gostaram

Na internet, os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, o maior propagandista da cloroquina, não gostaram. Teve quem chegou a chamar o Dr. Marcus Lacerda de comunista e de “propagador do caos”.

Confira o que o pesquisador falou

Zaidan inocentado

O ex-secretário da Casa Civil do Governo do Amazonas, Raul Zaidan, foi totalmente inocentado de todas as acusações no processo da Operação Maus Caminhos. Zaidan chegou a ser preso, mas a Justiça entendeu que ele não participou de qualquer ilegalidade.

Para-raios

O ex-secretário já havia dito à Justiça que ele foi um “grande para-raios do governo”. Zaidan também disse que nunca recebeu propina, contrariando a acusação do Ministério Público Federal (MPF), de que ele teria recebido um veículo importado. "Eu declarei ao COAF [Conselho de Controle de Atividades Financeiras] a compra. [...] Nem amostra grátis recebi do Mouhamad, somente o carro que foi todo pago com o meu dinheiro”.

Muvuca nos bancos

Logo no início da quarentena, D&F alertou que um dos maiores problemas para manter o isolamento e evitar as aglomerações seriam as agências bancárias, onde o atendimento vem sendo feito de forma errada.

Limite de clientes

Nesta quarta-feira15/04, a deputada Mayara Pinheiro (PP) apresentou um projeto de lei (PL) para limitar a entrada e concentração de dez clientes por vez, nas agências bancárias e casas lotéricas.

Manter a distância

Além de proibir as aglomerações em filas, nesse período de pandemia, o texto do PL apresentado pela deputada determina o distanciamento mínimo de 1,5 metros entre os clientes, durante as filas.

Cadê o álcool

Importante ressaltar que o atendimento presencial priorizado vai ser para aposentados e pensionistas. Além disso, os locais devem reforçar os protocolos de limpeza e uso de antissépticos, disponibilizando álcool em gel para uso dos clientes.

Em nome dos idosos

O senador Plínio Valério (PSDB-AM) vem batendo na mesma tecla. Ele insiste que que os idosos sejam liberados do pagamento dos empréstimos consignados enquanto durar a pandemia da Covid-19.

Agora vai

Em pronunciamento virtual ele lamentou que sua proposta não tenha sido incluída na pauta do Senado pelo Colégio de Líderes. No entanto, disse estar otimista após combinar com o senador Paulo Paim (PT-RS) um esforço conjunto para levar adiante a matéria.

Comida e remédios

O filho de Eirunepé destacou que essas pessoas tomam os empréstimos por necessidade.

— E nada é mais justo do que agora, neste momento difícil, possam contar com um pouco mais de dinheiro para comprar a comida e os remédios de que tanto precisam – disparou Valério.

Filas em bancos preocupam em todo o País

Enquanto isso, na Amazônia

Enquanto o mundo foca a pandemia do novo coronavírus, o desmatamento na Amazônia cresceu 279% em março de 2020, em comparação com o mesmo mês do ano passado.

O maior em dois anos

Segundo o SAD, Sistema de Alerta de Desmatamento do Imazon, 254 km² de floresta foram derrubados no último mês. Esse é o número mais alto registrado nos últimos dois anos.

Garimpos avançam

Na avaliação dos pesquisadores do Instituto, uma parcela desse aumento pode estar ligado ao avanço de áreas ilegais de garimpo e ainda à intensa atuação de grileiros.

Fora do tom

Enfim uma matéria política que não seja sobre o coronavírus. A vereadora Jacqueline (Podemos) tem proposta para inserir no Calendário Oficial de eventos de Manaus, o Festival de Pesca Esportiva Comunitário e a Feira da Agricultura Familiar da Comunidade São Francisco do Caramuri, na zona rural de Manaus.

Perigo missionário

Em meio à pandemia, indígenas tentam impedir que missionários fundamentalistas invadam e contaminem seus povos. Para isso, a União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Unijava) ingressou com uma ação civil pública na Justiça Federal de Tabatinga, no Amazonas, um dos estados mais atingidos pelo coronavírus.

Fora daqui

Os índios estão pedindo que missionários sejam impedidos de entrar em suas terras e que a Funai expulse outros missionários que estão atuando no seu interior. Mesmo com todas as restrições diante da grave crise, eles continuam lá, devastado território indígena e levando a Covid-19.

Fundo eleitoral

Em requerimento de indicação encaminhado ao Congresso Nacional, a deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) propôs o uso integral dos recursos do Fundo Eleitoral para reforçar o combate à Covid-19.

Eleições adiadas

Se as Assembleias começarem esse movimento a gente pode até conseguir fazer uma mudança nacionalmente, até porque existe uma perspectiva grande de que as eleições sejam adiadas –, afirmou La Campleo.

Alfinetada de Gilmar

Do ministro Gilmar Mendes, do STF, que fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro pela condução do país em meio à crise causada pela pandemia do coronavírus.

— O presidente da República dispõe de poderes inclusive para exonerar seu ministro da Saúde, mas ele não dispõe do poder para, eventualmente, exercer uma política pública de caráter genocida.

Clima entre os dois nunca foi bom

ORGULHO

Cientistas norte-americanos estão desenvolvendo uma máscara facial que mata de forma rápida e automática qualquer tipo de vírus contido no ar, inclusive os que estiverem em gotículas exaladas por pessoas. A máscara foi criada por pesquisadores da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos. A nova máscara auto-higienizante contém um composto químico antiviral que mata os vírus dentro e fora dela. O dispositivo pode ser uma folha, ou adesivo, que pode ser embrulhado ou colado na parte externa de uma máscara. A ideia da equipe do professor Jiaxing Huang, e dos pesquisadores Hun Park e Haiyue Huang, é  transformar a barreira antiviral em uma espécie de revestimento que possa ser adicionado no processo de fabricação de qualquer outra máscara.

VERGONHA

O jornal norte-americano Washington Post revela na sua edição que a hidroxicloroquina, medicamento defendido pelos líderes dos Estados Unidos e Brasil, Donald Trump e Jair Bolsonaro, para o combate ao Covid-19, afinal pode matar. A informação foi revelada pela Agência Central de Inteligência (CIA), que informou os seus agentes que a hidroxicloroquina poderia causar "morte cardíaca súbita". "Neste momento, o medicamento não é recomendado para ser usado por pacientes, exceto por profissionais médicos que o prescrevem como parte de estudos de investigação em andamento”.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.