BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Jovem que sobreviveu à raiva humana inicia tratamento de reabilitação em Manaus


O paciente de 14 anos diagnosticado com raiva humana foi transferido, no sábado (24), para a Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), em Manaus. Uma estrutura especial foi montada na unidade de saúde para dar início a uma fase de tratamento focada na reabilitação do jovem.

O jovem estava, desde o dia 23 de dezembro de 2017, no Hospital e Pronto-Socorro da Criança (HPSC) da Zona Leste, unidade de saúde referência da Secretaria de Estado da Saúde (Susam) no tratamento neurológico de crianças e adolescentes. Ele é, segundo o Ministério da Saúde, a quinta pessoa a sobreviver ao vírus da raiva humana no mundo e a segunda no Brasil.

O retorno do paciente à FMT-HVD, onde recebeu atendimento inicial, foi autorizado pelo secretário de Estado de Saúde, Francisco Deodato, após reunião, na unidade, com a direção e equipe que acompanham o tratamento do adolescente.

Uma estrutura especial foi montada na Fundação de Medicina Tropical para a continuidade do tratamento, que agora será voltado para medicina de reabilitação. Ele será acompanhado por uma equipe multidisciplinar formada por pediatras, nutricionistas, infectologistas, neurologistas, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos e assistentes sociais, além de apoio clínico laboratorial.

De acordo com o médico infectologista Antônio Magela, que acompanha o tratamento do paciente, uma enfermaria privativa foi reservada e equipada aos moldes de uma internação semi-intensiva. O tratamento será por tempo indeterminado, para cuidar de possíveis complicações causadas pela raiva humana.

No início do tratamento, quando foi diagnosticado com a doença na FMT-HVD, o adolescente foi submetido ao Protocolo de Milwaukee, um tratamento experimental para raivas em seres humanos, e teve uso autorizado pelo Ministério da Saúde. Ele é considerado pelo Ministério da Saúde a quinta pessoa a sobreviver ao vírus da raiva humana no mundo e a segunda no Brasil.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas.