BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Manaus começa a aplicar 4ª dose em imunossuprimidos nesta segunda-feira



Pessoas com alto grau de imunossupressão que tenham tomado a dose adicional da vacina contra a Covid-19 há quatro meses ou mais, poderão receber a quarta dose a partir desta segunda-feira, 3/1, em qualquer um dos 47 pontos de vacinação disponibilizados pela Prefeitura de Manaus em toda a cidade. Também a partir desta data, passa a valer o intervalo de três meses no prazo para a terceira dose dos idosos de 60 anos e mais, contados a partir da data da segunda dose.

A relação com os endereços dos pontos, horários de funcionamento e imunizantes disponibilizados pode ser consultada no site da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), que coordena a campanha na capital, por meio do link https://bit.ly/33AfO70, ou nos perfis oficiais da secretaria nas redes sociais: @semsamanaus, no Instagram, e Semsa Manaus, no Facebook. No caso das Unidades Básicas de Saúde (UBS) Lourenço Borghi, no Japiim, Luiz Montenegro, no bairro Nossa Senhora das Graças, ambas na zona Sul, a oferta de vacinas contra a Covid-19 será retomada a partir de terça-feira, 4.

A titular da Semsa, Shádia Fraxe, alerta para as mudanças ocorridas nos pontos de vacinação. “Orientamos as pessoas a consultar os locais de vacinação em nosso site, porque a partir desta segunda-feira deixam de funcionar alguns pontos e a carreta de vacinação será deslocada para outro lugar. Mas isso não prejudicará o andamento da vacinação, porque os imunizantes estarão disponíveis em todas as zonas da cidade. Caminhamos para um ano de campanha e seguiremos até quando for necessário. A proteção de nossa população é o que nos motiva”, afirmou.

Critérios e documentos

Poderão receber a quarta dose pessoas que tenham imunodeficiência primária grave; as que estejam fazendo quimioterapia ou radioterapia para tratamento de câncer; os transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras; pessoas vivendo com HIV/Aids; as que fazem uso de corticoides em doses igual ou maior que 20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por 14 dias ou mais; as que façam uso de drogas modificadoras da resposta imune; pacientes em hemodiálise; e pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, autoinflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).

Para receber essa dose adicional, é necessário apresentar um documento de identificação com foto, CPF ou Cartão Nacional do SUS e laudo, exame ou receita - original e cópia, que ficará retida para controle. A relação dos documentos específicos está disponível nas redes sociais da Semsa.

No caso das pessoas de 60 anos e mais, documento de identidade, CPF e o cartão de vacinação com a comprovação da segunda dose há três meses ou mais.

Quem ainda vai receber a primeira dose, tendo entre 12 e 17 anos, deverá estar acompanhado pelo pai, mãe, ou uma pessoa maior de 18 anos. Também será necessário apresentar um documento de identidade ou certidão de nascimento, CPF ou Cartão Nacional do SUS (CNS). Para os de 18 anos ou mais, basta levar o documento de identidade original, com foto e o CPF.

No caso da segunda dose, deve apresentar o documento de identificação, o CPF e a carteira de vacinação com o registro da primeira dose.

Para a dose de reforço, as pessoas de 18 a 59 anos e trabalhadores de saúde devem apresentar identidade, CPF e a carteira de vacinação com o registro das duas doses.

Números da vacinação

Faltando pouco mais de duas semanas para completar um ano de duração, a campanha de vacinação contra a Covid-19 registra mais de 3,337 milhões de doses aplicadas, o equivalente a 303 mil doses por mês. A prefeitura se aproxima dos 80% da população geral estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com o esquema vacinal iniciado e tem 64% com as duas doses iniciais indicadas pelos laboratórios fabricantes, incluída aí a até então dose única do imunizante Janssen.

Considerando a população classificada como vacinável, a partir dos 12 anos, os percentuais aumentam para 92% com uma dose e quase 80% com o esquema completo.

O Vacinômetro municipal aponta que, do total do público vacinável, 106.705 pessoas ainda não iniciaram o processo de proteção contra os efeitos do novo coronavírus e 281.811 já passaram dos intervalos para a segunda dose, sendo 47.124 da CoronaVac; 47.724 da AstraZeneca; e 186.963 do imunizante Pfizer.

Redação

Redação

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.

Manaus