Calendário

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Inep divulga cronograma do Sisu no segundo semestre

Os candidatos interessados em garantir uma vaga para estudar nas instituições públicas participantes do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), no segundo semestre de 2019, precisam fazer o cadastro em até dois cursos entre os dias 04 e 07 de junho.

Instituições como UFMG, UFRJ, UnB e USP são algumas das universidades públicas que selecionam alunos a partir da nota obtida no ENEM, dentro do Sisu.

Na edição de 2018, foram oferecidas mais de 57 mil vagas. A atual edição deve superar esse total.

Podem participar do Sisu todos aqueles que fizeram as provas do ENEM em 2018 e não tiraram zero na redação e não sejam treineiros. A aprovação será feita de acordo com a pontual conquistada por cada candidato, de acordo com a nota de corte para cada curso ou instituição.

No processo de cadastro é necessário informar o número de inscrição do ENEM 2018 e a senha mais atual cadastrada no site.

Sobre a nota de corte do Sisu

Após o primeiro dia de inscrição, o sistema do Sisu passará a informar a nota de corte (pontuação mínima) para conquistar uma vaga para cada curso oferecido.

Por exemplo, na última edição, para passar em medicina, na Universidade de São Paulo (USP), a pontuação mínima foi de 858. Já o mesmo curso, oferecido pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido, em Mossoró (RN), teve 770 pontos como nota de corte.

Ou seja, além de definir qual curso que você quer ser aprovado, é importante também checar quais são as instituições superiores em todo o país que oferecem tal formação e avaliar as possibilidades de estudar em outra cidade ou estado. Com isso, suas chances aumentam bastante.

Fique atento aos prazos do Sisu 2019.2

  • As inscrições acontecem entre os dias 04 e 07 de junho
  • O resultado do Sisu será divulgado em 10 de junho
  • As matrículas dos selecionados acontecem entre os dias 12 e 17 de junho

O Sisu ofertará vagas em instituições públicas municipais, estaduais e federais, centros de educação tecnológica e institutos federais de educação, ciência e tecnologia.

Deixe uma resposta