Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

O Amazonas continua sendo o segundo Estado com maior incidência de raios por quilômetro quadrado, com quase 16 descargas elétricas por quilômetro, segundo levantamento feito pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Com a semana marcada por muita chuva em Manaus, a preocupação sempre é maior e os cuidados precisam ser redobrados.

Na lista de Estados com grande incidência de raios está o Tocantins (17,1 raios por quilômetro quadrado), Amazonas (15,8), Acre (15,8), Maranhão (13,3), Pará (12,4), Rondônia (11,4), Mato Grosso (11,1), Roraima (7,9), Piauí (7,7) e São Paulo (5,2).

Segundo o levantamento do Elat, a principal circunstância na qual ocorrem mortes por raio é durante as atividades rurais (25%), seguido de pessoas que estão dentro de casa (18%), próximas a veículos (10%), embaixo de árvores (8%), jogando futebol (7%), embaixo de coberturas (5%) e na praia (4%).

Cheia

Nessa semana, as fortes chuvas que atingiram o Estado influenciaram diretamente na alta do Rio Negro. Nos últimos sete dias, a cota registrada no Porto de Manaus, localizada na zona sul da capital, saiu de 27,36m para 27,61m. O nível é quase 1,3 m acima do registrado há um mês.

Se compararmos com a cota do ano passado, a diferença é ainda maior. No dia 3 de maio de 2018, o Rio Negro bateu 26,34m. Apesar disso, a cheia deste ano ainda não está entre as cinco maiores da última década.

Foto: JK Albuequerque/ BMA

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.