BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Homem se identificava como policial para extorquir traficantes


Uma investigação de cinco meses tirou das ruas um homem que estava colando em risco a vida de pessoas inocentes, em Manaus. O suspeito, identificado como Rômulo Martins de Carvalho, de 40 anos, perseguia traficantes e se identificava como policial para obter lucros por meio dos criminosos.

Rômulo foi capturado por volta das 6h desta terça-feira (27). Ele estava na casa onde morava, na rua Prussia, bairro Nova Cidade, Zona Norte da capital, quando foi surpreendido pela equipe do 11° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

O delegado Antônio Rondon, responsável pela investigação, explicou que no dia 22 de novembro do ano passado, Rômulo e mais dois comparsas renderam um dentista que deixava o Porto de Manaus, no bairro Centro, na Zona Sul. Porém a vítima não era envolvida com a criminalidade.

"O dentista havia ido buscar uma encomenda de farinha e foi confundida pelos suspeitos como um possível traficante. Eles se identificaram como policiais e exigiram drogas e dinheiro, mas depois perceberam que haviam pegado a pessoa errada a abandonaram. A vítima procurou a delegacia e denunciou o caso", explicou a autoridade.

O delegado explicou, ainda, que Rômulo investigava traficantes e se identificava como policial para realizar as extorsões.  O suspeito divulgava fotos com armas e usando colete balístico com o brasão da Polícia Militar do Amazonas.

"No dia do crime, o dentista foi ameaçado e coagido para entregar a suposta droga. Foram três horas nas mãos desse trio até que ela fosse abandonada no bairro Novo Israel, na Zona Norte. Conseguimos chegar até o carro utilizado pelo trio e ao mostrarmos a foto do Rômulo, a vítima o reconheceu", disse a autoridade policial.

Os outros dois comparsa de Rômulo não foram identificados e continuam sendo investigados até que sejam presos. Rômulo teve a prisão temporária expedida e afirmou aos policiais que vai colaborar com as investigações. Com ele foram apreendidos uma pistola calibre 380, munições e rádios comunicadores. O caso foi apresentado no 11° DIP, onde foram adotados os procedimentos cabíveis. O suspeito vai responder pelos crimes de extorsão, associação criminosa e posse ilegal de arma de fogo.

Fonte: Portal Em Tempo

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.