BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Homem é esfaqueado após confusão com presidente do Sinpol


Uma confusão envolvendo o presidente do Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil do Amazonas (Sinpol-Am), Jaime Lopes dos Santos Filho, resultou em agressões e esfaqueamento de um segurança de 32 anos, funcionário do Tropical Resorts, na Ponta Negra, na zona Oeste de Manaus, na noite desta terça-feira, 9/3.

O funcionário do hotel identificado como Bruno dos Santos foi atingido com duas facadas nas costas e o caso foi registrado como lesão corporal no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), tendo os dois envolvidos como vítimas e autor.

Em entrevista, Bruno informou que estava trabalhando na segurança no local, quando, por volta das 22h40, foi orientado a dispersar dois veículos que estavam estacionados em local impróprio para o horário. Durante a abordagem, segundo ele, o presidente do Sinpol, o escrivão Jaime Lopes, que apresentava sinais de ter consumido bebida alcoólica, informou que tinha autorização para ficar no lugar, onde a chefia da segurança informou que estava proibida a permanência de veículos.

Presidente do Sinpol é acusado de se envolver em mais uma confusão

Durante a tentativa de retirada, segundo Bruno, Jaime se exaltou e passou a se identificar como policial civil e dizer que não iria sair do lugar. "Num determinado momento, ele apontou o dedo na minha cara e eu, mesmo com educação, baixei o dedo dele e começaram as agressões. Eu reagi, foi quando passei a ser agredido por ele (Jaime) e por outras duas pessoas que estavam com ele e em seguida, senti algo me furando as costas. Pedi ajuda de um colega que estava na abordagem comigo e foi quando a Polícia Militar chegou ao local", lembrou o segurança.

Jaime e Bruno foram encaminhados ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) onde os dois foram identificados como autor e vítima ao mesmo tempo. "A sensação que tive foi de impunidade. Eu fui a vítima eu que fui esfaqueado, mas pelo que percebi, o crime foi acobertado pelos colegas", lamentou Bruno.

Outra confusão
Em dezembro de 2019, Jaime chegou a ser detido e conduzido a um Distrito Integrado de Polícia (DIP) por suspeita de ter agredido uma mulher e um grupo de seguranças da casa de show Axerito, durante uma bebedeira. Ele foi apresentado,na ocasião, pelos crimes de desacato, ameaça e desordem. No dia seguinte, o presidente publicou nota lamentando o episódio.

Fonte: Portal Toda Hora

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.