BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Homem é acusado de matar esposa com um tiro na cabeça


Um estudo da Rede de Observatório da Segurança mostra que no Brasil cinco mulheres são vítimas de feminicídio por dia. Nem mesmo a presença dos filhos no cômodo ao lado impede que homens matem suas companheiras. Foi o caso de uma vida que se foi em Manaus. Uma jovem cheia de sonhos, que foi mãe pela primeira vez há um mês.

A adolescente Safira Ferreira da Silva, 16 anos, foi morta pelo seu companheiro, o autônomo William Vitor de Souza Silva na casa do casal, localizado na rua Coreau, bairro São José Operário, Zona Leste de Manaus. A vítima foi vítima de um disparo de arma de fogo na cabeça, efetuada pelo companheiro após uma briga entre eles.

O crime aconteceu na noite da terça-feira (1), mas a vítima só veio a falecer no fim da tarde dessa quarta-feira (2), no hospital João Lúcio, bairro Coroado, Zona Leste de Manaus, onde passou por uma cirurgia delicada na cabeça.

Segundo a mãe da vítima, Sara Regina Souza Ferreira, sua filha estava há menos de um ano com suspeito e ela não tinha conhecimento de brigas do casal. "O que eu sabia é que eles se davam bem. Ela foi morar com ele quando estava grávida de três meses. O filho não era dele, mas foi registrado com o seu nome, como pai. Ele tirou a vida da minha filha com uma arma que ele mantinha em casa. Ela era cheia de sonhos e estava estudando o ensino médio", disse Regina Ferreira, mãe da vítima.

Sara Regina conta também que ela está em busca do neto dela, que está com a mãe de Willian. “Eu fui junto com a polícia na casa onde minha filha morava. Lá, eles viviam no mesmo terreno que os pais do Willian. A mãe dele ainda chegou a me informar por telefone que o filho dela atirou na minha filha, mas quando chegamos na casa, ela já tinha sumido com o meu neto”.

A delegada Débora Mafra, titular da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), atendeu a ocorrência. Segundo ela, a mãe esteve na terça feira na delegacia, quando foi registrado um boletim de ocorrência.

"Ela esteve na delegacia e nós prestamos todo o apoio. A DECCM começou a atender o caso, mas agora com o falecimento da vítima o caso vai para a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) ", informou Débora Mafra, Delegada titular da DECCM.

Fonte: Portal Em Tempo

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.