BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

“Hapvida cobra o plano de saúde, mas utiliza a rede pública com seus clientes”, denuncia Omar


O Grupo Hapvida Manaus realiza práticas de transferência de seus usuários, devidamente em dia com seus planos de saúde, para atendimento nas estruturas de saúde hospitalar da rede pública do Amazonas. A denúncia foi feita pelo Senador Omar Aziz (PSD-AM). Em sessão virtual do  Senado Federal, Aziz pegou pesado com a  empresa de planos de saúde  e seus procedimentos praticados, em especial, nesse período de pandemia com seus usuários.

— A Hapvida não tem estrutura suficiente para suprir a demanda de clientes em sua carteira hoje no Amazonas, em especial nesses tempos de pandemia –, detonou o senador do Amazonas.

Enxurrada de denúncias

Omar afirma ter recebido muitas denúncias de usuários Hapvida e que muitas delas já chegaram ao Procon-Am e agora serão encaminhadas por ele para o Ministério da Saúde e para a Agência Nacional de Saúde (ANS).

Dívida de R$ 340 milhões

Em sua fala, o senador disse ainda que a Hapvida Manaus não contribui tributariamente no estado por não emitir notas fiscais dentro do Amazonas.

— Além de possuir 215 mil processos na justiça e uma dívida de R$ 340 milhões junto ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Usando a Suframa

O presidente Jair Bolsonaro usou o nome da Suframa para se defender das críticas de que ele está loteando o governo para o Centrão. Ao sair do Palácio da Alvorada voltou a atacar a  imprensa sobre o rateio de cargos.

— Entrou um cara no Banco do Nordeste, trocou a Suframa, saiu um coronel, entrou um cara. Imprensa, o general que está na Suframa não é do Centrão –, esbravejou de forma “dicve e suave”.

Fake News podem esperar

O senador Plínio Valério (PSDB) não está contra o projeto sobre fake News. Ele só acha que no momento atual, em que vivemos, a prioridade do Senado deve ser o combate à pandemia.

Devagar, devagarinho...

Por isso o tucano de Eirunepé apresentou questão de ordem pedindo o adiamento da votação do projeto.

— Entendo, sim, senhor presidente, que é preciso nos debruçarmos sobre o fenômeno da desinformação, mas apreciarmos o projeto neste momento, e de forma tão açodada, não me parece a melhor das iniciativas.

Ficariam de fora

Valério acredita que muitos grupos e entidades que deveriam ser ouvidos e convidados a apresentarem suas manifestações ficariam alijados das discussões sobre as fake News.

— É o que acontecerá em função desta decisão de apreciarmos o projeto com tão pouco tempo de discussão –, disse o amazonense.

Alvo de fake news

Falando em fake News, o líder da oposição Wilker Barreto (Podemos) mandou um  recado para aqueles, que segundo ele, bancam e disseminam “Fake news” contra ele e a sua família.

— Para aqueles que não são jornais e portais de verdade, porque jornalismo sério checa a informação e não publica fake news, vocês não irão me parar com essas calúnias —, disparou o deputado.

Família é sagrada

Wilker advertiu  que irá processar os donos dos portais e os responsáveis pelo compartilhamento das notícias caluniosas, que envolvem o seu patrimônio e citam também a sua família.

— Já tenho o CPF e o CNPJ de vocês e aí sim, vou ganhar dinheiro nas costas de vocês. Respeitem meu pai e respeitem minha mãe, porque se vocês não têm formação cristã, eu tenho e respeitar família é sagrado.

Robin Hood às avessas

Robin Hood é um herói das histórias em quadrinhos que tira dinheiro dos ticos para dar aos pobres.

O presidente Jair Bolsonaro faz ao contrário. Ele acaba de retirar R$ 83,9 milhões do Bolsa Família – programa de combate à extrema pobreza –, e realocou o recurso na conta da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom).

O programa Transferência de Renda Diretamente às Famílias em Condição de Pobreza e Extrema Pobreza, criado em 2004, beneficia diretamente a região Nordeste.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a verba também é destinada ao programa Bolsa Família.

Retaliação

Bolsa Família passa por um processo de “desidratação” no Nordeste durante o governo de Jair Bolsonaro.

Levantamento divulgado em março aponta que, embora responda por 36,8% das famílias que estão atualmente no cadastro único sem acesso ao programa, a região teve apenas 3% dos novos benefícios do programa concedidos no mês de janeiro pelo governo federal.

Está explicado

Os nove estados do Nordeste têm governadores que fazem oposição ao governo Bolsonaro. Está explicado.

Saiu de pauta

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) pediu e a assembleia Legislativa atendeu. Foi retirado, temporariamente, de tramitação a proposta que reduz em 30% as taxas cartorárias relativas a transferências, aquisições e regularizações de imóveis no Amazonas.

Sarafa queria urgência

Defensor da redução das taxas cartorárias, o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) alertou na Sessão virtual que vem pedindo, desde o dia 4 de maio, que a matéria tramite em regime de urgência e seja aprovada o mais breve possível.

Vai acabar o abuso

A Câmara Municipal aprovou que torna obrigatória a inclusão do número de telefone para reclamações nas placas sinalizadoras de vagas especiais de estacionamento.

O projeto é de  autoria do Corregedor da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Everton Assis (PSL).

Justificativa

Existe uma lei que garante estacionamento exclusivo para veículos conduzidos por pessoas idosas ou transportando pessoas com deficiência e gestantes.

Sem escrúpulos

O caso é que muita gente sem escrúpulos não respeita a lei. Porém, não é preciso procurar muito para ver o total desrespeito a esse direito adquirido. Agora, com o número do telefone nas placas sinalizadoras dessas vagas, vai ficar fácil denunciar

Genocídio

O alerta que o fotógrafo Sebastião Salgado – conhecido internacionalmente – vem fazendo em defesa da Amazônia é incansável. Ele disse que, com a invasão agora dos territórios indígenas por garimpeiros, madeireiros, de seitas e fazendeiros que roubam terras, há uma entrada maciça.

— Se não tirarmos essa gente, corre-se o risco de transmitir o coronavírus aos indígenas e viver uma catástrofe.

100% contra índios

Salgado chama isto de um “genocídio”, que é a eliminação de uma etnia.

— Acho que o governo Bolsonaro se dirige a isto porque sua posição desde que chegou ao poder é 100% contrária aos indígenas.

Culpa do Brasil

O desrespeito ao meio ambiente que impera no governo Jair Bolsonaro continua  casar prejuízos. O parlamento holandês rejeitou, nesta quarta-feira (3), a adesão do país ao acordo entre a União Europeia e o Mercosul. O argumento ambiental, que levou em conta o aumento das taxas de queimadas e desmatamento na Amazônia.

Argumento indefensável

Um dos principais pontos alegados pelos parlamentares contrários à proposta é que o acordo causaria concorrência desleal entre os produtores agropecuários porque, no Brasil, a produção não segue os mesmos padrões de respeito ao meio ambiente.

Puxão de orelha

A discussão sobre a perda de negócios internacionais em decorrência da agenda contrária à conservação ambiental no governo Jair Bolsonaro não é novidade. O próprio ministro Paulo Guedes, da Economia, já havia sido pressionado sobre o tema no Fórum Econômico mundial de Davos, realizado no começo do ano.

ÚLTIMA HORA

Mais uma vez a justiça do Amazonas indeferiu um novo  pedido de lockdown para Manaus. Dessa vez foi o desembargador Anselmo Queiroz Chíxaro que indeferiu na tarde desta quinta-feira, 4, um pedido de concessão de tutela de urgência, onde o Ministério Público Estadual (MPE) solicitava medidas de isolamento social mais rígidas.

Na decisão, Chíxaro justificou que o referido dispositivo da Constituição Federal estabelece como regra, não ser possível a restrição à liberdade de locomoção, salvo em situações de guerra, podendo ser restringido o exercício desse, caso seja decretado Estado de Sítio.

ORGULHO

Gianna Floyd, a filha de seis anos de George Floyd, deu uma lição ao mundo. Gigi, como é chamada, mostrou em uma frase que entendeu a perda do pai, assassinado na semana passada de forma brutal e covarde por um policial norte-americano. Na rua, um homem questionou Gianna sobre o que ela entendia diante de tudo que está acontecendo. Com um sorriso no rosto a menina respondeu. “Papai mudou o mundo”. Ao ouvir a frase, muita gente chorou.

VERGONHA

Abraham Weintraub, atual ministro da Educação do Governo Jair Bolsonaro, deve pedir demissão do cargo até o fim desta semana. A informação é da revista Veja e teria sido repassada por interlocutores do Planalto para demais setores da cúpula governamental de Brasília, dentre ocupantes do Judiciário e do Congresso Nacional. O ministro estaria desgastado após as críticas que vem recebendo por membros políticos e entidades externas. A Veja pontuou ainda que o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), não teria influenciado na decisão de Abraham, mostrando-se favorável à saída dele do governo.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.