BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Amazonas recebe mais três usinas de oxigênio para o interior


O Governo do Amazonas recebeu nesta terça-feira (16/02), outras três usinas para produção de oxigênio medicinal que serão destinadas a municípios do interior do estado. O material é a última remessa de um total de cinco usinas doadas ao estado pela União BR, movimento da sociedade civil organizada, que tem auxiliado cidades brasileiras no enfrentamento à pandemia de Covid-19.

O maquinário chegou a Manaus transportado em uma aeronave militar modelo C-130 Hercules, que pousou na base da Força Aérea Brasileira (FAB), situada no Aeroporto Ponta Pelada, zona sul da capital, por volta das 16h. Todo o procedimento de logística foi realizado em conjunto com o Governo Federal, por meio dos ministérios da Saúde e da Defesa.

As usinas recebidas nesta semana reforçarão a produção independente de oxigênio em hospitais da rede pública de saúde.

Das três usinas recebidas nesta terça-feira, duas possuem capacidade para a produção de 10 mil metros cúbicos (m³) de oxigênio por hora; e uma possui capacidade de produzir 20 mil metros cúbicos de oxigênio por hora. Elas se juntarão a outras duas usinas, enviadas pela União BR, que chegaram ao estado na noite de segunda-feira (15/02), ambas com capacidade de produzir 10 mil metros cúbicos de oxigênio por hora.

As cinco novas usinas serão enviadas para os municípios de Codajás, Tapauá, Apuí e Urucará; cada um receberá uma usina com produção de 10 mil m³/hora; e Santo Antônio do Içá receberá a usina com produção de 20 mil m³/hora. Os envios serão feitos por via aérea e fluvial, com todo o planejamento de logística, sob responsabilidade do Ministério da Saúde junto à FAB e à Marinha do Brasil.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.