BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Globonews e CNN demoram para entrar na cobertura dos atos e são criticadas nas redes


A Globonews e a CNN Brasil, duas das principais emissoras de telejornalismo ao vivo do País, fizeram uma cobertura tímida das manifestações pelo "Fora Bolsonaro" que ocorrem em mais de 200 cidades do Brasil e de outros países.

Em várias capitais brasileiras, os atos tiveram forte presença do público, como Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife e Salvador. No entanto, as duas emissoras fizeram entradas esporádicas dos atos.

Pelo Twitter, o jornalista Fernando de Barros e Silva, editor da revista Piauí, criticou a postura. "Neste momento, nem Globonews nem CNN transmitem os protestos contra Bolsonaro ao vivo. As duas emissoras dedicadas exclusivamente à notícia (é assim que se definem) estão ignorando os atos (neste momento, repito). Significa? Significa", afirmou.

A cantora e compositora Clarice Falcão criticou a GloboNews pela omissão da principal notícia do dia no Brasil. "Oi @GloboNews tava com a impressão de que tava acontecendo alguma coisa no brasil, mas liguei aqui e vcs não tão passando nada acho q to ficando louca kkkk sábado quietinho s/ novidades", escreveu.

Enquanto isso, a imprensa estrangeira dá destaque aos atos. "Protestos em mais de 200 cidades e vilas no Brasil provocados pelo tratamento do presidente da pandemia de Covid", noticiou jornal The Guardian, um dos mais prestigiados da Inglaterra.

Comparação dos atos em apoio a Bolsonaro e contra o presidente
Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.