BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

'Foram muitas conquistas', lembra Arthur Neto sobre recursos destinados para Rio Preto da Eva


Um belo café regional é um dos maiores deleites gastronômicos do amazonense e ainda movimenta a economia familiar e o microempreendedorismo. E como todo bom caboclo da região, o pré-candidato ao Senado pelo PSDB, Arthur Virgílio Neto, esteve na manhã deste sábado (23.4) no município de Rio Preto da Eva – a 80 quilômetros de Manaus – para desfrutar desse prazer, aliado ao encontro com mais de 100 lideranças comunitárias.

Recebido com grande entusiasmo, entre uma conversa e outra, Virgílio disse de sua grande alegria em poder retornar às suas caminhadas pelo interior do Estado, que foram interrompidas durante o período em que esteve como prefeito de Manaus.

“Fiquei muito surpreso, porque o café parou para me receber. Teve até uma garotinha que falou que eu era pop", brincou o pré-candidato. "E eu quero dizer que pop é o povo de Rio Preto da Eva. Esse povo merece o melhor”, completou Arthur, que também percorreu boa parte do município caminhando, conversando com as pessoas e revisitando obras importantes, que foram viabilizadas por meio de recursos destinados por ele enquanto esteve no Congresso Nacional.

"A rodoviária, por exemplo, leva o nome do meu pai, o eterno senador Arthur Virgílio Filho. Foi uma homenagem que o prefeito da época resolveu fazer. Além da rodoviária, temos a feira, vários ramais, a tradicional orla e o balneário do Rio Preto da Eva, tudo realizado a partir de recursos que mandei ao município. Foram muitas conquistas", lembrou Arthur.

Um dos líderes locais, que fez o convite a Arthur Neto para visitar a comunidade, foi Altemir Barroso. Ele falou sobre as preocupações com o futuro econômico do Estado. “O Amazonas está sem representatividade em Brasília, prova é a sucessão de decretos contra a Zona Franca de Manaus. Se está ruim para os trabalhadores da capital, imagine no interior. Nosso pleito é justamente esse, que se lute pelos empregos e por mais oportunidade para os amazonenses", defendeu.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.