BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

'Firmeza', o garçom do poder que serviu a governadores, prefeitos e presidentes


Em 1993, o então prefeito Amazonino Mendes acabara de assumir o cargo e convidou um velho amigo para ser o garçom de seu gabinete, ainda no Paço Municipal. Esse profissional era o amigo Valdir Alves de Vasconcelos, que ninguém até hoje conhece pelo nome, somente por 'Firmeza'.

Prestativo, camarada, bem humorado e divertido, Firmeza já tinha sido garçom de Amazonino em seu primeiro mandato de prefeito  (1983-1985) e no primeiro mandato de Governador do Estado ( 1987-1990).

Numa tarde, quando passavam com a bandeja para levar o cafezinho do prefeito, alguém teve a audácia de virar o crachá do garçom ao contrário. E qual a surpresa? De um lado – aquele que ele usava quando começava o expediente na Prefeitura  –, havia a foto de Amazonino com o slogan “A Força que vem do povo”. E do outro, que ele usava pela manhã, a  foto de Gilberto Mestrinho e dona Maria Emília, com o slogan “Mestre comandante meu governador”, que ele usava pela manhã quando ele trabalhava no gabinete de Mestrinho, no palácio Rio Negro.

Parecia uma situação difícil, uma sinuca de bico. Afinal, naquela época Amazonino e Gilberto estavam rachados.

— Que história é essa, Firmeza? – perguntou Amazonino.

— Calma, o  que está valendo é o outro lado, seo prefeito – respondeu Firmeza.

Amazonino tentou ficar sério, mas acabou explodindo numa gargalhada. “Isso é um sacana”, disse o prefeito.

—  Naquele momento eu estava trabalhando para o Gilberto no Palácio pela parte da manhã e para o Amazonino na prefeitura, à tarde. Mas aí, depois desse episódio chegou a hora em que eu tive que me decidir (risos). Entre um e outro. No caso,  foi o Amazonino.  Mas, creio que fui uma pessoa leal e de boa conduta por onde passei –, conta Waldir.

Firmeza é que pode se chamar de o “garçon do poder”. Serviu ao governador João Walter de Andrade – o terceiro chefe do Executivo nomeado pelo regime militar –; Gilberto Mestrinho, depois da democratização do país; Amazonino, Mendes;  Arthur Virgílio (nos três mandatos de prefeito)  e atualmente ao prefeito David Almeida.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.