BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Filho mata a mãe a facadas ao descobrir que seria internado



Joelson de Sousa Silva, de 31 anos, arrastou, amarrou e matou a própria mãe com 32 facadas após descobrir que seria internado. A informação foi divulgada pela Polícia Civil do Ceará (PC-CE) durante uma coletiva de imprensa. O homem sofre com transtornos mentais, além de ser surdo e mudo.

O crime aconteceu na última segunda-feira (15), na residência da família, no bairro José Bonifácio, em Fortaleza. A idosa de 68 anos estava em casa com o filho quando foi arrastada, amarrada e morta com 32 facadas. Mais tarde, quando o pai do suspeito chegou em casa, o homem fugiu levando consigo a arma do crime.

“Os levantamentos do local do crime foram feitos assim que tivemos ciência do fato”, detalha o delegado João Paulo Machado, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). “Chegando lá, tinham muitos vizinhos, a vizinhança na rua, o pai do suspeito, a situação que a gente encontrou da mãe amarrada e ensanguentada na sala de casa, com várias perfurações. E a gente levantou que ele seria o único suspeito do crime, que se evadiu assim que o pai chegou em casa”.

De acordo com o delegado, os policiais começaram a procurar o suspeito pelos terminais de ônibus de Fortaleza, onde o suspeito costumava pedir dinheiro. Cerca de duas horas após o crime, os agentes de segurança identificaram o rapaz.

“Ele se encontrava com as vestes ensanguentadas. Ao chegar aqui a gente constatou arranhões e que ele estava com os pés ensanguentados. Ele também estava com uma faca dentro de uma bolsa”, conta o delegado.

Joelson foi levado para a 6ª Delegacia do DHPP, onde foi autuado em flagrante por homicídio doloso. Agora, o homem encontra-se à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: Portal Toda Hora

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.