BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Ex-presidente Lula dá aula de política à rádio Tiradentes de Manaus


O ex-presidente  Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está mais azeitado na política do que imagina a vã filosofia da direita  bolsonarista. Numa entrevista exclusiva à rádio Tiradentes, nesta quinta-feira, 14, Lula deu uma aula de como se faz política, refrescando a memória sobre os avanços sociais no governo do PT, que muita gente esqueceu. Ou finge que não lembra. Em duas horas de bate e rebate ele disse que "está convencido que ele (Bolsonaro) não está preparado para cuidar do país".  De acordo com Lula, o presidente, tem dado demonstrações de que sua conduta no exercício do mandato é a de governar como se estivesse no quintal da sua casa.

— Isso deveria servir de argumento para que  Rodrigo Maia (presidente da Câmara dos Deputados), aceitasse um, das  dezenas de pedidos de impeachment protocolados na Casa –, cutucou.

Pobre é “estatística”

O ex-presidente disse que a diferença entre os governo do PT, retirado do poder por um “golpe”, segundo ele, é que o  PT governou para aqueles que precisam de governo.

— O problema é que nesse pais nunca trataram pobre como ser humano, mas como número –, criticou.

Horror à democracia

Na entrevista ao âncora  Ronaldo Tiradentes, Lula desancou os apoiadores do presidente vêm realizando manifestações – inclusive com a presença do presidente –,  onde pedem o fechamento do STF (Supremo Tribunal Federal) e do Congresso Nacional e a volta da Ditadura Militar.

—Essa gente não gosta de democracia, de pobre, de ascensão social. É preciso proibir esse tipo de manifestação e de discurso—, detonou.

Filhotes do nazismo

Lula chegou a comparar aqueles que pedem a volta da ditadura militar com aos que se manifestam pela volta do nazismo na Alemanha.

— Esse país nunca teve um grupo de paramilitares acampados na Praça dos Três Poderes, em Brasília, e armados, e nem milicianos governando para proteger o presidente da República –', condenou.

Briga até com a sombra

Bolsonaro não escapou à língua afiada do petista. O ex-presidente condenou a postura que o capitão vem tendo em meio à pandemia do novo coronavírus.

— Todo santo dia ele tem uma briga com alguém. Quando ele não tem alguém para brigar, ele briga com a sombra dele, com a imprensa, a ofende, manda calar a boca...

Vai de Zé ou de Sinésio?

Ao ser perguntado sobre que papel o PT vai desempenhar nas próximas eleições municipais, Lula respondeu que espera que seu partido tenha um candidato a prefeito em todas capitais.

— Aqui nós temos o Zé Ricardo, mas o Sinésio também está querendo... –, respondeu, sem pender a balança pra nenhum dos dois aliados.

Pequeno notável

Mas, no final, Ronaldo Tiradentes deu um “empurrãozinho” — sem querer querendo –, em Sinésio Campos.

— Presidente, o Sinésio me pediu que eu lhe transmitisse o seu abraço.

— Ah, o Sinésio é espetacular. Ele é só pequeno no tamanho, mas é grande em caráter –, disse o líder do PT.

Oxalá

Em meio a tanto sofrimento, enfim, uma notícia que traz esperanças. Os casos notificados e confirmados de dengue em Manaus apontam uma redução no mês de abril, em relação ao mesmo período do ano passado.

Redução lenta

Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). E apontam que, em comparação com o mesmo período de 2019, a capital registrou em abril uma redução de 28,87% nas notificações de dengue, com 170 casos. Em relação aos casos confirmados, Manaus registrou em abril 33 casos, quando no ano passado foram 30 confirmações da doença, com um aumento de 10%.

A capital registrou em abril uma redução de 28,87% nas notificações de dengue

Dinheiro pra pandemia

A União, os estados, os municípios e o Distrito Federal serão obrigados a divulgar amplamente a execução dos contratos firmados com dispensa de licitação para a aquisição de bens e prestação de serviços voltados ao combate à pandemia de covid-19. Mas isso se for aprovado projeto do senador Plínio Valério (PSDB-AM).

Olho na babita

Pela proposta, a divulgação dos gastos deverá ser feita em emissoras de rádio e tevê e nos jornais de grande circulação. Na opinião do senador, com essa publicidade, as pessoas terão condições de fiscalizar o uso do dinheiro público.

Catitas gulosas

Também será possível inibir eventuais desvios dos recursos, acrescentou o senador, ao lamentar os casos de irregularidades nos contratos firmados pela administração pública para o combate à covid-19, que vieram a público recentemente, envolvendo secretários de saúde e até governadores.

— Eu acho que nunca é demais a gente ficar vigilante. Aliás, é um dos nossos deveres, é um dos nossos trabalhos de legislador fiscalizar a aplicação dos recursos públicos –disse o tucano de Eirunepé.

CPI da Saúde

A Assembleia Legislativa instaurou, oficialmente, nesta quinta-feira (14), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possíveis irregularidades na saúde do estado no período de 2011 a 2020.

A comissão foi validada após contabilizar as oito assinaturas necessárias.

O autor

O autor da propositura  é o deputado estadual Delegado Péricles (PSL), que também será o presidente. A comissão foi validada após contabilizar as oito assinaturas necessárias.

Grupo dos oito

Assinaram o documento os parlamentares: Delegado Péricles, Sinésio Campos (PT), Wilker Barreto (Podemos) e Dermilson Chagas (Podemos); Serafim Correa (PSB); Felipe Souza (Patriota); Fausto Jr. (PRTB) e Josué Neto (PRBT).

ÚLTIMA HORA

O presidente Jair Bolsonaro estimulou nesta quinta-feira, 14, o empresariado a “jogar pesado” com o governador de São Paulo, João Doria, para evitar o lockdown no estado como medida de combate ao novo coronavírus.

Em videoconferência promovida pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Bolsonaro disse que há “uma guerra” e disse que existe uma tentativa política de tentar quebrar a economia para atingir seu governo.

ORGULHO

O médico alergista Visadal Santos, de 82 anos, suspendeu a aposentadoria e está de volta ao consultório para ajudar pessoas com covid. Visadal voltou a atender este mês, de graça, em Colatina, no Espírito Santo. O médico se aposentou em novembro do ano passado, após 60 anos na medicina, para tratar de uma insuficiência renal. Ele faz hemodiálise três vezes por semana. É o eu se pode chamar de amor à profissão.

VERGONHA

O ministro da saúde, Nelson Teich ;pode ter o mesmo destino de seu antecessor, Mandetta. Mas apesar da rede de intrigas, o   residente Jair Bolsonaro negou nesta quinta-feira, 14, que o ministro da Saúde esteja sendo “fritado”. No entanto, o presidente exige que a cloroquina seja administrada para pacientes da covid-19 desde os primeiros sintomas. O argumento de Bolsonaro é que o Conselho Federal de Medicina (CFM) já permite que médicos prescrevam o remédio para pacientes leves. O ministério, porém, segue recomendações de sociedades médicas, autorizando o uso no SUS apenas para pacientes internados. Teich vem sendo cobrado nas redes sociais por apoiadores de Bolsonaro para recomendar o uso amplo da cloroquina.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.