Calendário

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Ex-comandante do CMA Dispara críticas ao STF

O ex-comandante na Amazônia e das tropas brasileiras no Haiti, o general da reserva Augusto Heleno, abriu fogo contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de colocar em liberdade  presos condenados pela Lava Jato. De acordo com matéria publicada no Estadão, assinada pela jornalista Eliane Catanhede, o general criticou a decisão dos ministros, afirmando que hoje, transmitem à Nação, alarmada pela criminalidade e corrupção que se alastram, uma lamentável insegurança jurídica e uma frustrante certeza da impunidade. “Passam a sensação de que o Brasil, com esse Tribunal, não tem nenhuma chance de sair do buraco”.

O general Augusto Heleno também foi comandante do Comando Militar da Amazônia (CMA) e muitas vezes surpreendeu o país com declarações polêmicas. Nesse período contestou a política indigenista do governo Lula, que qualificou de “lamentável para não dizer caótica”, durante palestra no Clube Militar, no Rio de Janeiro, à época da demarcação da terra indígena de Raposa/Serra do Sol. Afirmou que os índios “gravitam no entorno dos nossos pelotões porque estão completamente abandonados”.

Em 9 de maio de 2011, numa cerimônia no Quartel General do Exército em Brasília, passou para a reserva e defendeu o movimento militar de 1964, após 45 anos de vida militar.

 

Na íntegra 

 

Veja, na íntegra, o posicionamento do general, sobre as decisões do STF, publicada no estadão.

“Será que os doutos Ministros do STF avaliam o mal que têm causado ao país? Ou o Olimpo em que vivem os afasta totalmente da consciência nacional? Façam uma pesquisa para avaliar o que a população honesta pensa, hoje, da instituição em que militam. Vossas Exas. votam calcados em saber jurídico? Não parece. Para a imensa maioria, fingem fazê-lo. Em votos prolixos e tardios, dão vazão a imensuráveis vaidades, a desavenças pessoais e a discutíveis convicções ideológicas. Hoje, transmitem à Nação , alarmada pela criminalidade e corrupção que se alastram, uma lamentável insegurança jurídica e uma frustrante certeza da impunidade. Passam a sensação de que o Brasil, com esse Tribunal, não tem nenhuma chance de sair do buraco; e colocam em sério risco nossa combalida e vilipendiada “democracia”. Sabemos que são professores de Deus e lhes pedimos,apenas, que desçam do pedestal e coloquem o Brasil acima de tudo.”

Gen Ref Augusto Heleno Pereira

Deixe uma resposta