BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Estudo mundial de vacina contra o HIV recruta voluntários em Manaus


Um estudo envolvendo institutos de vários países do mundo pode estar próximo de chegar a uma vacina preventiva contra o vírus HIV com a participação do Amazonas. Em Manaus, a pesquisa é coordenada pela Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), que está fazendo uma triagem de voluntários que aceitem participar do projeto. As vacinas, desenvolvidas nos Estados Unidos, já estão na capital e devem começar a ser aplicadas neste mês de dezembro.

A pesquisa está na fase 3 e consiste na testagem da vacina em 3.800 pessoas dos países Argentina, Brasil, Itália, México, Peru, Polônia, Espanha e Estados Unidos. O produto já é considerado o mais avançado ensaio clínico produzido como método preventivo ao HIV, estudado desde novembro de 2019.

O pesquisador da Fiocruz e médico da FMT, Marcus Lacerda, esclarece que a vacina não é a cura do HIV, mas sim um método preventivo que será somado a outras ferramentas, como o próprio preservativo e a recente Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), comprimido disponibilizado pela fundação para grupos de risco. Em razão disso, só poderão participar do estudo as pessoas que não sejam portadoras do vírus HIV.

A pesquisa está na fase 3 e consiste na testagem da vacina em 3.800 pessoas dos países Argentina, Brasil, Itália, México, Peru, Polônia, Espanha e Estados Unidos

Ainda conforme Lacerda, os grupos estão sendo recrutados levando em consideração à exposição ao risco.

“Nós estamos recrutando pessoas que têm a maior vulnerabilidade, o maior risco de se infectar pelo risco de HIV, e essa é a população de homens gays, porque eles têm um risco aumentado de infecção, além de transexuais. Essas pessoas devem procurar a Fundação de Medicina Tropical para se informar sobre a possibilidade de serem voluntárias nesse estudo. Existe uma equipe preparada e treinada para fazer essa seleção”, explicou o especialista.

Participação – O recrutamento de voluntários procura homens gays e transexuais com idade entre 18 e 60 anos que morem na capital. O objetivo é alcançar, no mínimo, 100 pessoas interessadas em participar do acompanhamento da Fundação de Medicina Tropical. As análises serão coletadas periodicamente e enviadas para os Estados Unidos a fim de dar continuidade aos estudos.

Caso não haja o interesse presencial, as pessoas podem procurar o site do Instituto de Pesquisa Clínica Carlos Borborema (IPCCB), no endereço www.ipccb.org, e realizar um pré-cadastro.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.