BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Estado divulga 64 mortes, mas pede 100 covas em cemitério


O Governo do Estado divulga que a confusão no sistema penitenciário do Amazonas provocou a morte de 64 presos. Entretanto, um dado parece controverso no meio do choque de dados e números que aparecem todos os dias: O cemitério localizado no Tarumã, na zona Oeste, recebeu solicitação de mais de 100 sepulturas novas. Por conta disso, uma área verde do local precisou ser desmatada.

Recentemente foi noticiado que mais três pessoas foram encontradas mortas na mata que cerca o presídio na BR-174. Isso significa que o número de mortos pode ser muito maior que o divulgado. Esta informação já circula principalmente nas redes sociais. Porém,  Estado continua fechando em 64 o número de vítimas no massacre.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.