BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Embarcações de garimpo são queimadas pela PF no Rio Madeira


Após aproximadamente duas semanas de prática ilegal de garimpo no rio Madeira, na cidade de Autazes (distante 111 km de Manaus), a Polícia Federal apreendeu 15 balsas de garimpeiros durante uma operação que iniciou na madrugada deste sábado (27). Algumas balsas e equipamentos foram queimados pela força-tarefa, que ainda não tem data definida para ser encerrada. (veja os vídeos no final da matéria).

A operação denominada Uiara reúne servidores da Polícia Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), Marinha e Aeronáutica. Os agentes são do Paraná, Brasília, Amazonas, Paraíba e Pará.

O nome Uiara, escolhido para a ação, tem origem na língua tupi significa “mãe da água”. Segundo informações de moradores locais, algumas embarcações começaram a deixar o local de mineração no dia anterior à chegada da fiscalização.

Prática comum

O garimpo ilegal é prática comum na região, no entanto, a instalação da cidade flutuante se deu porque circulou entre os garimpeiros a informação de que haveria ouro naquele trecho específico. Autazes tem uma população de aproximadamente 41 mil pessoas, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e fica a cerca de 110 quilômetros de Manaus, capital do Amazonas.

Nesse tipo de atividade, o material coletado é filtrado e a água é devolvida ao rio. Além de ilegal, o trabalho realizado pelas dragas polui e impacta diretamente o meio ambiente e as comunidades ribeirinhas e indígenas.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.