BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Em 10 anos, Cigás avança no ranking nacional de concessionárias do segmento


A Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), em uma década, saltou oito posições no ranking nacional de volume de gás comercializado, da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás). A concessionária ocupa a terceira posição da lista, conforme levantamento mais recente divulgado pela Abegás, ficando atrás apenas da Companhia de Gás de São Paulo (Comgas) e da Naturgy (antiga CEG), do Rio de Janeiro.  No início de 2011, a Cigás estava na 11ª posição.

Neste mês de dezembro, a companhia celebra 10 anos de operação comercial. Os dados da Abegás refletem a atuação da concessionária, ao longo desse período, visando a ampliação da oferta de gás no estado e a universalização do serviço. Houve crescimento de 176% no volume médio de gás natural comercializado, desde 2011 até outubro deste ano.

Companhia ocupa a 3ª posição, conforme dados mais recentes da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado

Mesmo diante da crise ocasionada pela pandemia do novo coronavírus, para atender a demanda dos contratados, a Cigás comercializou, de janeiro a outubro deste ano, o volume total em metros cúbicos de 1,492 bilhão de gás natural.

Considerando os números compilados de janeiro a outubro de 2020, o volume comercializado alcançou 4,89 milhões de m³/dia. Para chegar a este patamar, a companhia contabiliza investimento de R$ 544,5 milhões até 2019, em valores corrigidos. A Cigás encerrará 2020 com mais R$ 26 milhões investidos, que somarão mais de R$ 570 milhões em recursos para ampliação da distribuição do gás natural no Amazonas.

A aplicação desses recursos resultou na diversificação de serviços e na ampliação dos segmentos atendidos. Hoje, a Cigás conta com 4,3 mil unidades consumidoras contratadas em diferentes segmentos: termelétrico, industrial, comercial, residencial e de Gás Natural Veicular (GNV).  A projeção é que 17 mil unidades consumidoras sejam abastecidas com gás até 2024.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.