BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

‘É um exagero’, afirma Arthur Virgílio ao se posicionar contra convocação do presidente para CPI da Pandemia


O ex-senador e ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), usou suas redes sociais nesta quarta-feira (26.5) para se posicionar contra o requerimento apresentado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que é vice-presidente da CPI da Pandemia, convocando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a ser ouvido pelos parlamentares na condição de testemunha.

“A convocação de um presidente para uma Comissão Parlamentar de Inquérito é um exagero. Há um arsenal de armas dentro da democracia para puni-lo por seus erros, como a figura do impedimento – no próprio Congresso Nacional – e a representação no Supremo Tribunal Federal. Na democracia não cabem hipérboles, basta apenas o cumprimento da lei”, escreveu Virgílio.

Ainda segundo Arthur, a medida é uma quebra na isonomia de poderes. “Todos sabem da minha posição de oposição ao governo de Jair Bolsonaro. Mas, coerente com a minha luta pela democracia, não concordo com a convocação do presidente para CPI da Pandemia”, defendeu, ao lembrar do trágico suicídio de Vargas e o episódio da República do Galeão. “Com todo respeito e amizade ao senador requerente, mas não sou a favor de atitudes extrademocráticas, extranormais ou extrajustas. Todas as vezes que houve golpe neste país nós perdemos, porque só ganhamos, verdadeiramente, com a democracia”, finalizou.

A proposta do senador Randolfe Rodrigues não foi votada, uma vez que o regimento interno do Senado prevê que um requerimento deve ser apresentado com, pelo menos, 48 horas de antecedência para ser apreciado pela CPI.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.