BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - VACINA CHEGA ÀS ALDEIAS – Jornada perigosa para imunizar índios na Amazônia


Se existem heróis na luta do bem contra mal durante pandemia do novo coronavírus, o nome deles é “profissional de saúde”. Eles não medem esforços para levar vacina aonde excite um grupo prioritário no Plano Nacional de Imunização.

Este é o caso dos índios da Amazônia.  Levar atendimento de saúde às aldeias da Amazônia não é uma tarefa fácil para os profissionais de saúde dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) que compõem a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) do Ministério da Saúde. As comunidades indígenas estão entre florestas, às margens dos rios e igarapés e em cima de serras ou em vales cujo acesso mobiliza uma grande logística de pessoal e transportes aéreo, fluvial e terrestre. Os profissionais de saúde utilizam vários modais para chegar às aldeias e chegam a ficar até 30 dias sem acesso à internet e celular para garantir a imunização nas aldeias. No fim do percurso, é sempre preciso caminhar pelas matas, carregando uma caixa com vacinas contra a Covid-19 e formulários de atendimento.

Missão perigosa

A luta dos profissionais de saúde para levar vacinas às aldeias indígenas é árdua e, até certo ponto,  perigosa. No final de fevereiro, servidores da saúde indígena precisaram contar com escolta policial para realizar a vacinação em uma aldeia do povo Uru-Eu-Wau-Wau em Campo Novo de Rondônia (RO).

Tensão na floresta

Uma barreira formada por grileiros de terra impedia a passagem da equipe de saúde, que levava as vacinas e suprimentos. Por conta da tensão na área, os militares voltaram ao local na quarta-feira (17), para escoltar os agentes de saúde.

Em Rondônia, policiais escoltam equipe de saúde ameaçada por grileiros

Vacina recusada

Em dois comunicados dos dias 11 e 15 de fevereiro, equipes de saúde do DSEI - Rio Tapajós (Distrito Sanitario Especial Indígena), no Pará, comunicam a coordenação que há recusas de vacina contra a Covid-19 em aldeias. Na região de 231.906,74 km², há 138 aldeias, com 13.487 indígenas de 10 etnias.

Medo de virar jacaré

Segundo relatado pela equipe de enfermagem, na Aldeia Daje Kapap todos recusaram a vacina por medo. “Devido a orientações errôneas via rádio, que os mesmos iriam morrer após 15 dias que tomarem a vacina”.

Ou então que “iriam virar jacaré e várias outras informações errôneas que os parentes passaram via rádio das outras aldeias do Alto Tapajós.”, diz o relatório da equipe.

Cretinos

Apesar de serem grupo prioritário no Plano Nacional de Imunização, lideranças de povos indígenas alertam que informações falsas sobre a vacina contra o novo coronavírus circulam nas aldeias e estão resultando em recusas ao imunizante.

CNN denuncia

Em um dos vídeos enviados à CNN, um pastor evangélico fala durante um culto que o propósito da Covid-19 seria dizimar boa parte da população. E que as pessoas vão morrer de câncer por causa da vacina e que ele não tem coragem de ser imunizado pela vacina de origem chinesa.

Amazonas é grato

“Operação Gratidão”. Este é o nome da ação lançada pelo governo do  Amazonas para retribuir a outros estados da federação a ajuda dada ao Amazonas durante  crise da falta de oxigênio durante o pico da pandemia no início deste ano.

Cilindros carregados

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) iniciou quinta-feira (18) o  recolhimento de cilindros de oxigênio doados para serem enviados a estados que atualmente enfrentam escassez do insumo no atendimento a pacientes com Covid-19.

Ajuda ao Paraná

O primeiro estado a solicitar ajuda de oxigênio foi o Paraná. Diante do pedido, o Núcleo de Modernização da Infraestrutura da Saúde (Infrasaúde) da SES-AM identificou 200 cilindros de 10 metros cúbicos doados ao Estado do Amazonas que podem ser emprestados. O recolhimento dos cilindros foi feito com auxílio da Polícia Militar do Amazonas (PMAM).

Chutou o balde

Descontrolado, Bolsonaro voltou a chutar o balde, pra variar,  repetiu críticas ao PT, associando o partido à corrupção.

Jair falou atacou nesta  quinta-feira (18) a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que anulou as condenações do ex-presidente Lula e lhe restituiu os direitos políticos.

A culpa é do Marx!

Na sequência, Bolsonaro falou “o povo brasileiro não sabe o que é ditadura” e, repetindo as teorias de Olavo de Carvalho, disse que há “décadas de marxismo” que impedem a “garotada” de conhecer a verdade.

Desconhecem a ditadura!

— O povo brasileiro não conhece ditadura, não sabe o que é ditadura. Sabe de algum idiota da esquerda que fica falando besteira o tempo todo ai. Os caras defendem Chavez, Maduro, o falecido Fidel Castro.

“Bolsonaro não respeita ninguém...”

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez uma avaliação da pandemia de covid-19 no Brasil e colocou a falta de coordenação nacional como principal motivo para o avanço da doença, numa crítica à gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“... E ninguém respeita o Brasil!”

Para Lula, as atitudes de Bolsonaro são o motivo da imagem negativa que o país tem passado no combate ao coronavírus.

Lula tomando vacina: "O presidente não assume responsabilidades"

—  Nosso governo não respeita ninguém, e ninguém respeita o Brasil hoje –, afirmou Lula em entrevista à jornalista Christiane Amanpour, exibida hoje na CNN Internacional.

Tá nem aí!

Lula disse que a Covid-19 é uma doença que não tem controle no Brasil e reconhece que os governadores estão fazendo um tremendo esforço.

— Mas o presidente da República não assume  responsabilidade e está até prescrevendo remédios que não funcionam –, acrescentou o ex-presidente, em referência, principalmente, à cloroquina.

Tubarões da gasolina

O Procon-AM notificou nesta quinta-feira (18), onze postos de combustíveis em Iranduba, região metropolitana de Manaus. Na operação,  pediu informações sobre os valores da gasolina e do diesel.

Os estabelecimentos têm cinco dias corridos para apresentar resposta junto ao órgão.

Responda rápido

O Procon-AM solicita respostas sobre o preço de compra e venda de combustíveis nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2021; O valor de compra dos combustíveis e  sobre a forma de recolhimento dos tributos.

Os estabelecimentos têm cinco dias corridos para apresentar resposta junto ao órgão.

Covid mata 3 senadores

Com a morte do senador Major Olimpio (PSL-SP), 58, por complicações decorrentes da covid-19, subiu para três o número de senadores que morreram pelo novo coronavírus.

Antes de Major Olímpio, os senadores Arolde de Oliveira (PSD-RJ), 83, em outubro de 2020, e José Maranhão (MDB-PB), 87, no início de fevereiro, morreram em decorrência do vírus.

Dá-lhe, Jacqueline!

A vereadora Professora Jacqueline (Podemos) manifestou repúdio contra Universidade Nilton Lins por impedir a antecipação da colação de grau de alunos finalistas do curso de Medicina.

—  Existem profissionais da saúde enfrentando plantões de 48 horas sem parar e a universidade prendendo esses alunos por questões meramente financeiras? –, disparou a parlamentar.

Doem médicos!

Jacqueline mandou um recado para a “Nilton Lins”. Segundo ela, a  faculdade precisa se curvar para a bondade e acabar com o negacionismo.

— Empresários doam cestas básicas, grandes indústrias doam oxigênio por que a Universidade Nilton Lins não pode ter a sensibilidade e doar médicos à sociedade? É direito deles! Por que o dinheiro tem que valer mais do que vidas? –, questionou.

ÚLTIMA HORA

A Polícia Federal (PF) cumpriu na manhã desta quinta-feira mandados de busca e de prisão de três militares da Aeronáutica e uma civil, que estariam envolvidos no esquema que traficou 39 quilos de cocaína em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), em junho de 2019, que tinha como destino a Espanha.

Segundo o Ministério Público Militar (MPM), foram detidos preventivamente o tenente-coronel Alexandre Augusto Piovesan, sargento Márcio Gonçalves de Almeida, sargento Jorge Luis da Cruz Silva e Wikelaine Nonato Rodrigues, mulher do sargento Manoel Silva Rodrigues, que foi preso em flagrante fazendo o transporte da droga. Um ex-soldado da Aeronáutica, cunhado do militar preso na Espanha, também com prisão decretada, não foi encontrado.

Escutas telefônicas revelaram novas provas de que o grupo teria participado das ações para traficar entorpecentes, além do envolvimento de outros militares. Pelo menos em duas oportunidades, no dia 30/4/2019 e 25/6/2019, quando foi preso, o sargento transportou considerável quantia de substâncias entorpecentes para a Madrid e Sevilha, na Espanha.

ORGULHO

O cantor Wesley Safadão e a esposa, Thyane Dantas, presentearam uma família carente de Aracoiaba, no interior do Ceará, com uma casa mobiliada. O casal conheceu a mãe da família, Dona Mimi em 2020, quando entregava cestas básicas na região. Wesley ficou emocionado ao ver as condições que a senhora vivia e quis fazer algo para ajudá-la.

A entrega da casa é parte das ações da ONG W Solidário, um projeto social criado por Wesley, que vem gerando impacto positivo e estimulado o engajamento cívico do país. Além da casa, Wesley e Thyane também presentearam dona Mimi com todos os móveis e eletrodomésticos que ela precisava.

VERGONHA

A Polícia Civil de Artur Nogueira, no interior de São Paulo, localizou, nesta quarta-feira (17/3), o empresário José Sabatini, que gravou um vídeo com ameaças ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O homem, de 70 anos, teve a identidade confirmada e foi levado à capital São Paulo para prestar depoimento. No vídeo, que ganhou repercussão em redes sociais, o empresário aparece em um campo de futebol utilizando uma camiseta do Brasil e com uma bandeira do país enrolada na cintura. Ele também porta uma arma de fogo e a utiliza para fazer disparos. Ele xinga o ex-presidente e diz que Lula "vai ter problema". No domingo (14/3), a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou em rede social que o partido vai processar e cobrar indenização do empresário José Sabatini por conta do vídeo compartilhado.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.