Calendário

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Dito & Feito – Tempo para ficar em silêncio

Toda vez que é informado que está sendo sondado por algum jornalista para contar a sua versão do fatos – já que até hoje nunca falou e muito menos fez delação premiada –, o governador afastado José Melo, que se encontra em prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica, manda o seguinte recado:

— Eclesiastes nos diz que há também “um tempo para ficar em silêncio” (3: 7). Às vezes, podemos realizar mais sem dizer nada. Evitamos infligir dor, criar conflito ou prejudicar a reputação ou o futuro de alguém.

Adailzinho segue preso

Em decisão monocrática, a desembargadora Carla Reis deferiu pedido do Ministério Público Estadual (MPE) e prorrogou a prisão temporária do prefeito do município de Coari, Adail Filho.

Todo mundo preso

A decisão vale também para o empresário Alexsuel Rodrigues; do sargento/PM e assessor do prefeito, Fernando Lima e do vereador e presidente da Câmara Municipal de Coari, Kleiton Pinheiro.

Capitão zoado

Após afirmar que não iria ressarcir os cofres públicos com o valor R$ 177 mil, que recebeu da Polícia Militar, mesmo já no cargo de deputado federal, Alberto Neto (PRB), se deparou com um comentário hilário é inédito, do perfil de humor “Velho da Lancha”, no próprio Instagram.

Vira canhoto?

O perfil comenta numa foto de Alberto Neto, que ele não passa de um grande socialista e sugere o envio de uma camisa do PSOL ou PT para ele, partidos de esquerda que a Direita odeia.

Além disso, ainda oferece ao parlamentar, aulas gratuitas sobre Estado Mínimo e Capitalismo.

Funcionário fantasma

Segundo dados do portal da Transparência, ele recebeu um salário médio de R$ 22 mil no cargo de diretor de Pessoal da PM, de janeiro a agosto deste ano.

Isso sem nunca ter cumprido um dia de expediente, ja que tinha a remuneração de R$ 33 mil da Câmara.

Eu prendo e arrependo!

Com o escândalo escancarado na mídia, ele ameaçou prender o repórter que deu o furo jornalístico, pelo portal Radar Amazônico.

Bola da Suframa

Quem tentou contornar a Bola da Suframa, ontem pela manhã, trafegando pela avenida Rodrigo Octávio para se dirigir ao Porto da Ceasa, aeroporto de Ponta Pelada ou Avenida Costa e Silva, não conseguiu.

Gargalo no trânsito

Isso por conta das obras, a Prefeitura de Manaus que isolou, com redes, a faixa interna da  rotatória da praça – onde está reforçando a pista com uma grossa camada de concreto armado –, criando o maior  gargalo no trânsito.

Quase certo

Na verdade, a  Prefeitura fez tudo certo.

Sinalizou a área, isolou com redes a faixa que está sendo reconstruída e está fazendo, de fato, um trabalho definitivo.

Faltou o guarda

Só errou uma coisa: não colocou um agente de trânsito do Manaustrans e, nessas ocasiões, para destravar a retenção e fazer o trânsito fluir, só o comando de um guarda de trânsito.

Como não havia nenhum, trânsito ficou coalhado horas a fio, uma situação de estressar até mesmo  monge tibetano.

Aiô Silver, avante!

O governador Wilson Lima mostrou que sabe cavalgar com habilidade.

Lançou, neste domingo (29/09), a 41ª Exposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro) montando um cavalo trotador durante a Cavalgada Solidária pelas ruas do Parque das Laranjeiras.

Cavalgada solidária

 A Cavalgada Solidária aconteceu na manhã deste domingo (29/09) e arrecadou alimentos que serão doados a entidades credenciadas pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas).

 Mais de 100 cavalos e seus donos fizeram um percurso que saiu da Hípica Nilton Lins e seguiu pela avenida Professor Nilton Lins e rua Barão de Indaiá, no Parque das Laranjeiras, zona centro-sul de Manaus.

Alessandra em Brasília

A deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) participou nesta segunda-feira, 30, da Assembleia Geral Extraordinária da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale).

Em pauta, a mudança do estatuto e os preparativos para a Conferência Nacional da entidade, que será realizada nos dias 20, 21 e 22 de novembro, em Salvador, com o tema  “Humanização das leis em um novo tempo”. 

Com os generais

Em Brasília, a vice-presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas também se reuniu com generais do governo Jair Bolsonaro e que tiveram passagem pelo Comando Militar da Amazônia (CMA).

Os generais Eduardo Villas Bôas, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e Guilherme Theophilo, da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Guia digital

A presidente da Amazonastur, Roselene Medeiros, realizou o primeiro Guia Turístico do Amazonas totalmente digital, eliminando o papel, atendendo às normas de sustentabilidade.

Em vez de caixas e mais caixas de papéis que eram distribuídos nas feiras de todo o mundo, agora, os técnicos da Amazonastur disponibilizam os principais atrativos turísticos do estado em lojas de livros nas plataformas Android e IOS.

Venda de sentenças

Desde 2005, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) julgou 21 casos de venda de sentenças.

Os valores cobrados pelos magistrados variaram de R$ 750 até R$ 400 mil.

O levantamento foi feito pelo site The Intercept Brasil.

Punição máxima que o CNJ pode aplicar é aposentadoria integral compulsória.

Corregedores

O levantamento mostra envolvimento em venda de sentenças de dois corregedores, que na teoria são os responsáveis por fiscalizar os atos dos juízes.

Caso do Amazonas

Ainda segundo a publicação, Jovaldo dos Santos Aguiar, corregedor do Tribunal de Justiça do Amazonas, foi afastado após denúncia de um empresário e advogado que pagou, mas não recebeu a decisão negociada.

Propina salgada

A sentença mais cara, segundo a reportagem com base em uma lista com 140 processos administrativos disciplinares instaurados pelo conselho desde a sua criação (2005), foi cobrada pelo desembargador Rubem Dário Peregrino Cunha, do Tribunal de Justiça da Bahia.

Achou caro

O magistrado teria cobrado R$ 400 mil em 2007 para ajudar o então prefeito de São Francisco do Conde, Antônio Pascoal Batista (PDT), a se livrar de um processo de corrupção, ainda segundo a publicação.

O politico achou muito caro, gravou uma reunião e denunciou o desembargador, conforme notícias da época.

Não troo minha dignidade…

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em carta, que não pretende aceitar a progressão do regime ao semiaberto:

— Não troco a minha dignidade pela minha liberdade –, escreveu, na carta divulgada e lida pelo advogado Cristiano Zanin, nesta segunda-feira (30).

…  Pela minha liberdade!

As palavras de Lula são uma resposta a uma manifestação da força-tarefa de Curitiba, comandada pelo procurador Deltan Dallagnol.

O procurador  defendeu a progressão do regime ao domiciliar para o ex-presidente, na semana passada, alegando atender aos direitos legais de Lula.

Efeito Intercept

O gesto foi interpretado, nos bastidores, como uma tentativa de trazer credibilidade à força-tarefa, em meio à sequência de revelações feitas pela imprensa nas mensagens obtidas pelo The Intercept Brasil, que apontam as ilegalidades da Operação Lava Jato.

Presente de grego

Segundo a Polícia Federal, o ex-governador do Tocantins Marcelo Miranda (MDB), preso no âmbito da Operação 12º Trabalho na quinta-feira passada, a 26, presenteou o desembargador Ronaldo Eurípedes, ex-presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins com uma caminhonete Toyota Hilux.

Propina

O presente teria relação com contratos que somam mais de R$ 1,4 milhões celebrados entre o Tribunal e a construtora controlada pela Família Miranda.

Família unida

O caso foi um dos fatos destacados pelo Ministério Público Federal para pedir a prisão de Miranda, seu pai, Brito Miranda, e seu irmão, Brito Júnior. 

Rei requentado

Roberto Carlos  não vai gravar o show do Natal no Rio, como sempre acontece.

O programa que vai ao ar vai reunir imagens de uma turnê que o cantor fez em 2019 no exterior.

Videotape

São shows realizados nos Estados Unidos e na Europa, comemorando os seus 60 anos de carreira.

A informação foi publicada pelo jornalista Ancelmo Gois.

Foi a emissora que acompanhou a turnê de Roberto e gravou imagens de shows em Nova York, Lisboa e Londres, entre outros.

EM ALTA

Um atleta da Guiné Bissau deu um show de solidariedade e compaixão nesta sexta, 27, ao desistir da prova para amparar um adversário que se machucou. Braima Dadó e Jonathan Busby cruzaram a linha de chegada juntos em último lugar e acabaram eliminados do Mundial de Atletismo de Doha.

EM BAIXA

A a falta de segurança para motoristas de aplicativos, que estão sendo assassinados em todo o país.  A atuação da Uber no Brasil virou alvo de críticas na imprensa internacional. Um artigo publicado pelo Business Insider, com dados do The New York Times, acusa a empresa de ter usado “requisitos frouxos de identificação”, ocasionando a morte de, no mínimo, 16 motoristas que aceitaram corridas com pagamento em dinheiro. Segundo a publicação, um método mais avançado de verificação de identidade dos passageiros demorou a chegar, mesmo com o aumento da violência.

Deixe uma resposta