BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Tambores do boi bumbá de Parintins silenciaram


Parintins perdeu um de seus  mais incríveis e talentosos filhos. Morreu nesta terça-feira , 29/09, vítima dos males da Covid-19, Klinger Araújo que era um artista completo. Além de levantador de toadas, imitava com perfeição vozes de famosos, contava piadas e enveredava pelos caminhos da sátira criando paródias em cima de músicas de sucesso.

Nos anos 1990, antes de estourar no boi, Klinger chegou a se apresentar em circos e até a participar de programas de rádio, fazendo paródias e imitando vozes como as de Pelé, Sílvio Santos, Lula, Clodovil e outras estrelas.

Política e humor

O que pouca gente lembra é que, na campanha de 1992 para a prefeitura de Manaus, Klinger trabalhou no programa eleitoral de rádio de José Dutra e Wilson Alecrim – os candidatos do então governador Gilberto Mestrinho e do prefeito Anthur Virgílio.

“Mau Menino”

Klinger infernizou a vida de Amazonino e de sua assessoria ao lançar o bordão “Mau Menino”, para se referir pejorativamente ao candidato Amazonino.

Apesar da luta desigual, o Negão saiu vitorioso, dando cacete em duas máquinas ao mesmo tempo, numa das mais ferrenhas campanhas  política da história de Manaus.

Coração entristecido

Em nota de pesar, o prefeito Arthur Virgílio disse que Klinger tinha uma veia inegável de artista e de comunicador.

—  Manaus está de  luto e com o coração entristecido. É mais uma vítima dessa doença nefasta e sai de cena, prematuramente, deixando o sentimento de que ele ainda tinha muito a contribuir com nossas manifestações culturais –, lamentou o prefeito.

Piripaque uma ova!

Amazonino Mendes (Podemos) saltou nas tamancas ao ler em portal da cidade que deu um piripaque e teria voado urgente para São Paulo.

Vendendo saúde e com todo o gás para a campanha, o Negão colocou pra cima do blog e ontem conseguiu um pedido de desculpa.

Ex-governador estava gravando programa eleitoral ao receber a notícia 

Deixem de fuleragem

A notícia fake, de acordo com o portal, teria chegado  por meio de “fonte de bastidores”. Mazoca ficou tão fulo que parou o programa que estava gravando ara mandar um recado.

— Vamos disputar decentemente.  Estou aqui gravando, trabalhando honestamente, na nossa disputa –, avisou o candidato a tetra-prefeito.

Mui amigo

O senador Plínio Valério (PSDB-AM)  retirou sua assinatura do pedido de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Crise Ambiental.

O pedido de criação da CPI foi apresentado na quarta (23) e a sua instalação depende agora da autorização do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Apesar de você

Pensando igual ao Plínio – para quem não existe queimada na Amazônia –, mais três senadores também retiraram sua assinatura: Wellington Fagundes (PL–MT), Lasier Martins (Pode-RS) e Luiz do Carmo (MDB-GO).

Apesar da exclusão dos quatro nomes da lista, a pedido ainda conta com 28 assinaturas, uma a mais do que o número mínimo exigido para a criação de uma CPI.

Assim com o capitão

Eduardo Braga (MDB-AM) “está assim” com Bolsonaro. O senador disse que é a favor ao uso de recursos de precatórios e do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) para bancar o Renda Cidadã, programa de distribuição de renda que substituirá o Bolsa Família.

Muito necessário

Eduardo Braga (MDB) acredita que o projeto é “necessário”. Braga foi convidado pelo presidente para participar do debate sobre o programa, na tarde de segunda-feira, 28, considerou o Renda Cidadã “muito necessário”.

De quebra, Braga ainda fez bilu-bilu para o capitão:

— Parabéns presidente é assim que se faz política ! – disse o ex-ministro da presidente Dilma Rousseff.

Artimanha do Guedes

Já o  candidato a prefeito de Manaus, deputado federal Zé Ricardo (PT-AM) detonou o anúncio do Governo Federal de acabar com o Programa Bolsa Família, que será substituído pelo Renda Cidadã, além de retirar o Auxílio Emergencial.

— O governo Bolsonaro quer ‘matar’ o Bolsa Família. Essa é mais uma armadilha do ministro Paulo Guedes, que se baseia nos recursos dos precatórios do Fundef.

Calote nos professores

Zé acusa que a babita foi retirada do salário dos professores no período de 1998 e 2006.

— São cerca de R$ 90 bilhões que não querem devolver.  O Fundeb vai acabar também? Essa é a armadilha.

Do alto de sua kombi, Zé disse que está do lado dos professores e da educação e não aceitará que se dê calote nos professores e que acabem com o Bolsa Família.

Querido totó

Em cerimônia no Palácio do Planalto na tarde desta terça-feira (29), o presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto que agrava as penas ao crime de maus-tratos contra animais quando se tratar de cão ou gato. Em discurso, Bolsonaro disse que nunca teve dúvidas sobre a sanção do projeto.

Contradição

No entanto, essa  fala vai de encontro a declaração em live realizada em 10 de setembro, na qual ele questionou o aumento da pena para maus-tratos contra os animais.

— Dá para você entender o que são dois anos de cadeia porque uma pessoa maltratou um cachorro? A pessoa tem que ter uma punição, mas dois anos... Dois a cinco anos –, disse ele na ocasião.

ÚLTIMA HORA

A denúncia apresentada contra Carol Solberg pela subprocuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do vôlei pede que a jogadora seja condenada pela penalidade máxima em cada um dos dois artigos nos quais ela foi denunciada. Assim, a atleta pode levar uma multa de R$ 100 mil e seis torneios de suspensão.  A  manifestação da jogadora de vôlei aconteceu durante entrevista ao vivo ao canal SporTV ,  no domingo, 20, lhe rendeu uma denúncia  ao STJD.

— Só para não esquecer: fora, Bolsonaro! –, gritou frente às câmeras.

Carol Solberg se manifestou ao vivo contra o governo Bolsonaro

O protesto da atleta, logo após conquistar a medalha de bronze na etapa de saquarema (RJ) do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia.  A atleta revelou nesta terça-feira que está sendo alvo de ameaças nas redes sociais. "Como cidadã, me sinto na obrigação de me manifestar e exercer a minha cidadania", disse Carol, em entrevista ao jornal O Globo.

ORGULHO

Sites estrangeiros especializados em tecnologia afirmam esta semana que o lançamento do iPhone 12 será no dia 13de outubro  e a pré-venda dos aparelhos começa no dia 16.  O mês de setembro como marco de lançamento de novos iPhones é comum há anos, mas a Apple já havia sinalizado que os novos celulares atrasariam algumas semanas. O motivo? A pandemia do novo coronavírus.  As apostas ficam cada vez mais fortes para o lançamento de quatro modelos do iPhone, com direito a uma versão “mini”. É possível que todos tenham compatibilidade com as redes 5G. O design dos modelos pode trazer um formato mais quadrado feito de aço inoxidável, que lembra a estrutura do iPhone 4 ou do iPad Pro. Se confirmado, será a primeira vez que a Apple usa a nomenclatura “mini” em seus celulares.

VERGONHA

Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República (Secom) publicou informações incorretas sobre as queimadas registradas no país em 2020. A mensagem foi postada no sábado (26), no perfil da pasta em uma rede social: “Mesmo com os focos de incêndio que acometem o pantanal e outros biomas brasileiros, a área queimada em todo o território nacional é a menor dos últimos 18 anos. Dados do 'instituto nacional de pesquisas espaciais, o Inpe,' revelam que 2007 foi o ano em que o brasil mais sofreu com as queimadas.” Porém, a Secom desconsidera uma observação que a própria imagem postada traz: os números de 2020 se referem aos oito primeiros meses do ano – janeiro a agosto, enquanto os dados dos outros anos consideram os doze meses. Mas se considerarmos o mesmo período em anos anteriores – de janeiro a agosto – os números mudam bastante e mostram que, em 2020, o Brasil teve uma área queimada maior que em 2008, 2009, 2011, 2013, 2014, 2015, 2017 e 2018.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.