BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - República das bananas


O presidente Jair Bolsonaro superou todos os limites de desrespeito aos profissionais de imprensa, ao colocar o humorista Carioca (Pânico) para dar banana aos jornalistas que fazem a cobertura diária de sua saída do Palácio da Alvorada,  na manhã desta quarta-feira (4).

Após resultado fraco do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019, com crescimento de apenas 1,1% no ano, o capitão escalou o humorista Márvio Lúcio, o Carioca, vestido de presidente, para comentar o crescimento pífio do Produto Interno Bruto (PIB). O primeiro PIB de Bolsonaro é pior do que o último do ex-presidente Michel Temer. Por isso já foi apelidado de “pibinho”.

Bobo da corte

Acompanhado do comediante chapa branca, Márvio Lúcio, conhecido como carioca, vestido de terno e com uma faixa presidencial, Bolsonaro nada falou aos jornalistas que perguntaram sobre o resultado do PIB e da votação de vetos ao Orçamento.

Circo no Alvorada

Quem respondeu em tom de deboche no lugar do presidente foi o comediante:

— Pergunta para o Paulo Guedes!”, provocou.

Ele ainda deu uma “banana” para os profissionais da imprensa.

Indignação

Pouco depois, Bolsonaro disse:

— Acho que não tem mais perguntas.

E seguiu para cumprimentar seus apoiadores, apelidados de bolsominions.

Diante do deboche, os jornalistas que aguardavam por uma entrevista do presidente para falar sobre o “pibinho” deram as costas e se retiraram.

Tem diferença?

O jornalista José Simão, colunista da Folha de S.Paulo, ironizou pelo Twitter a imitação do humorista Carioca, ex-Pânico, de Jair Bolsonaro nesta quarta-feira, 04/03, em frente ao Palácio da Alvorada.

Simão fez a seguinte pergunta e ele mesmo respondeu:

—Qual a diferença entre o Bolsonaro e o Carioca do Pânico?

— Nenhuma!, postou.

Dá-lhe, Ramos!

O deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) emplacou mais uma.

Graças ao seu esforço e poder de articulação foi aprovada a Medida Provisória (MP 898/2019), que tornou permanente o 13º salário do Bolsa Família, agora extensivo também aos idosos e pessoas com deficiência beneficiários do BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Grande sacada

Marcelo Ramos foi o responsável pela aprovação da matéria ao sugerir ao relator da MP, senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP) a tributação dos fundos exclusivos, que abriga os investimentos dos multimilionários, como fonte de financiamento da 13º do Bolsa Família e do BPC.

Combate à desigualdade

O relator Randolfe Rodrigues observou que quem encontrou a solução de financiamento foi Marcelo Ramos.

— Isso com um princípio elementar; não existe combate à desigualdade com irresponsabilidade fiscal.

Pega os ricos

O senador disse amais:

— Não tem cabimento os mais ricos do país não pagarem um tributo que todos pagam, da classe média aos mais pobres.

Roubo de madeira

O Brasil exportou durante o último ano milhares de carregamentos de madeira a partir de um porto na Amazônia sem autorização do Ibama.

Corre o risco de o material ter origem em terras desmatadas ilegalmente. A informação é da agência inglesa de notícias Reuters.

Alerta estrangeiro

Depois que autoridades alfandegárias da Europa e dos Estados Unidos alertaram o Brasil sobre a questão, o presidente do Ibama, Eduardo Bim, mudou os regulamentos para acabar com as autorizações de exportação anteriormente exigidas.

Análise rejeitada

As mudanças feitas pelo presidente do Ibama rejeitaram uma análise técnica de cinco analistas do Ibama que argumentaram que as aprovações de exportação deveriam permanecer em vigor.

Desrespeito ao Vandré

Apoiadores do presidente Jair Bolsonatro estão espalhando um áudio com uma versão da histórica canção “Caminhando (Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores), de Geraldo Vandré, com letra “estuprada” de acordo com os interesses dos que estão contra o Congresso e o STF.

Versão medíocre

“Vamos todos  pras ruas/ com nossas ações /  dizer pro Congresso/ e supremos chefões (STF) que não há mais poder, que intenção decisão/ que supere o desejo da população...”, diz um dos trechos da malfadada letra.

Hino contra ditadura

Vandré tornou-se o inimigo número um do regime militar.

A sua canção “Caminhando” (Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores)”, que ficou com o polêmico segundo lugar no Festival Internacional da Canção, em 1968.

Mas tornou-se um hino contra a ditadura militar, cantado por toda a juventude engajada do Brasil de 1968.

Detonou o AI-5

Esta canção, afirmam alguns analistas de história, foi uma das responsáveis pela promulgação do AI-5.

Ficou proibida de ser cantada e executada em todo país.

Só voltaria a ser ressuscitada em 1979, após a abertura política e a anistia, quando a cantora Simone a cantou em um show, no Canecão.

De David pra David

O vereador David Reis (PV) está se desfiliando do Partido Verde.

Mas ainda não sabe para onde vai. Só garante que optará por um partido que for caminhar com o pré-candidato a prefeitura de Manaus, David Almeida (Avante).

É com esse que eu vou

Reis disse que recebeu inúmeros convites, mas ainda não se decidiu por nenhuma sigla partidária que se manifestaram simpáticas à sua filiação.

—  Para deixar claro, a única coisa que decidi é que irei caminhar em um partido que esteja aliançado com David Almeida – avisou o ex-verde.

Falha nossa

Por uma falha no processo de transmissão de crédito bancário entre a Prodam e o Bradesco, o pagamento dos beneficiários de pensão alimentícia da Amazonprev, que deveria ter sido realizado ontem (3/3), foi  creditado somente ontem (4/3), no  final do expediente bancário.

Quem come jaraqui...

O Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), acaba de publicar um ditado que todo mundo já sabia: o jaraqui é também o mais pescado, comercializado e consumido no estado.

...não sai daqui!

Além disso, o peixe tem fama de arrebatar os visitantes do Amazonas pelo seu paladar –“quem come jaraqui não sai daqui”– , o que também todo amazonense já sabia.

Ranking

O vereador Wallace Oliveira (Pode) apresentou o ranking das dez empresas mais reclamadas pelos consumidores na cidade de Manaus em 2019.

Em pronunciamento no plenário da Câmara Municipal, na manhã desta quarta-feira (4/3), ele disse que somente no ano de 2019, foram realizadas 2.139 audiências no Procon Manaus.

As mais reclamadas

—  A lista da empresas reclamadas tem em primeiro lugar a Amazonas Energia, com 45% das reclamações (382); em segundo, a empresa Águas de Manaus com 24% (200) –, revelou Wallace.

Em terceiro lugar vem a  empresa de telefonia e serviços de internet NET/Claro com 6% (51).

ORGULHO

O exemplo vem de longe. Luxemburgo acaba de se tornar o 1° país do mundo a oferecer transporte público gratuito a toda a população e turistas. A cobrança foi abolida a partir deste sábado, 29, em viagens de trem, ônibus e bonde em todo o seu território nacional. A medida inteligente é para incentivar as pessoas a deixarem o carro em casa e assim, combater a poluição, os congestionamentos e também beneficiar famílias de baixa renda.

O país pequeno, porém rico, introduziu a medida como parte de um esforço para “motivar” seus pouco mais de 600 mil habitantes – e os 214.000 passageiros estrangeiros que usam a rede diariamente – a mudar seu comportamento.

VERGONHA

Ao interpretar Jair Bolsonaro, a mando do próprio presidente, o humorista Márvio Lúcio, o  Carioca  virou um “humorista de aluguel”. Assumidamente conservador, distribuiu bananas para seu ex-companheiros de imprensa e causou revolta entre os parlamentares que apoiam a imprensa. Diante do  “palhaçada”, os profissionais de imprensa deram as costas e foram embora. O humorista Márvio Lúcio é um dos defensores do governo. No último mês, ele saiu em defesa nas redes sociais da atriz Regina Duarte. Coincidentemente, o insulto dele aos jornalistas ocorre no mesmo dia em que ela assume a chefia da Secretaria Especial da Cultura.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.