BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Redução do ICMS dá um alívio aos nossos bolsos, mas nem tanto


O governador Wilson Lima (União Brasil) escolheu o momento certo para anunciar a redução do ICMS dos combustíveis de 25% para 18%.

Justamente na posse da nova presidência do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargadores Flávio Pascarelli e Graça Figueiredo, vice-presidente.

Nem bem acabou de fazer o anúncio e o auditório veio abaixo numa explosão de aplausos e gritos de contentamento.

— Hoje eu comecei a semana me reunindo com a minha equipe da Secretaria de Fazenda e, de hoje para amanhã, nós estaremos publicando um decreto reduzindo o ICMS dos combustíveis de 25% para 18% –, anunciou o governador.

O Decreto também reduz a alíquota do gás natural e da energia elétrica para 18% e das Comunicações .

— Não reduzimos o Diesel porque já é de 18%. Esperamos que essa redução chegue, de fato, aos consumidores –, disse o governador, sob nova manifestação de   aplausos.

Harmonia de poderes

Na saudação aos novos dirigentes do TJAM – que vão exercer o cargo pela segunda vez –, o governador disse que é importante trabalhar de forma independente, porém sempre “harmônica, com os poderes, em benefício da nossa população”.

Flávio Pascarelli, Graça Figueiredo e Anselmo Chíxaro: no comando do TJAM 

Homem de diálogo

Wilson destacou que o desembargador Pascarelli,  “é alguém com quem o Governo do Estado tem um diálogo importante, e que tem também um bom diálogo com seus pares no Tribunal de Justiça”.

*

— O corregedor, Ernesto Anselmo Chíxaro e a vice-presidente são pessoas também muito sensatas em relação às questões públicas, entendendo que os poderes são independentes – afirmou o mandatário.

Meus caros amigos

Bem a propósito, a primeira frase pronunciada pelo presidente empossado, Flávio Pascarelli, foi justamente sobre o turbilhão de elogios à sua postura, que ouviu durante toda a solenidade.

— É bom estar entre amigos!  –, disse, antes de iniciar o discurso.

A fome dói

Em sua fala, Wilson também disse que uma das maiores pteocuipaç~!oes de seu governo é o combate à fome.

O governador citou que atualmente, 33 milhões de pessoas passam fome no país, segundo resultado de uma nova pesquisa sobre o tema divulgada nesta quarta (8).

*

— Dói saber que muitas de nossas crianças vão para escola na ansiedade de fazer a primeira refeição do fia. Num pé e outro aguardam tocar a campainha às 09h para colocar alguma coisa no estomago - lamentou.

Prato Cheio

Foi o gancho para dizer que o carro chefe de seu governo hoje é o programa “Prato Cheio”, que já somam 30 e avança em outros municípios do Amazonas.

Curto e grosso

Ao deixar nesta segunda-feira, 4, a presidência do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), o desembargador Domingos Chalub cumpriu o que prometera.

Seu discurso não teria mais que 12 minutos.

—  Até porque quem fala muito dá bom dia até pra cavalo! – disse, arrancando risos da plateia.

Palmas para mim

Aliás, Chalub já entrou demonstrando que não perdeu a verve da fala.

Quando caminhava para ocupar a cadeira na mesa diretora, o ex-presidente notou que os convidados que lotavam o Teatro Amazonas permaneceram em silêncio, ele fez o gesto com as mãos pedindo aplausos.

E foi aplaudido, “democraticamente”.

Ovacionado

O ex-governador Amazonino Mendes foi ovacionado na solenidade do TJAM | Foto: Rafael Alves

O ex-governador Amazonino Mendes  “roubou a cena” na posse da nova diretoria do TJAM.

Ao ser anunciado para compor a mesa diretora – mesmo sem ocupar nenhum cargo público no momento – foi ovacionado na entrada.

*

Antes de tomar assento à mesa, limitou-se a erguer a mão direita acima da cabeça, conhecido gesto que sempre usou para saudar o povo.

Face to face

A posse no palco do teatro Amazonas registrou um momento ímpar.

O governador Wilson Lima e o tetra-governador Amazonino Mendes (Cidadania)  frente a frente, na mesma mesa.

*

Os dois se enfrentaram na eleição de 2018 e devem se enfrentar na próxima, de 2022.

Wilson e Amazonino são pré-candidatos ao governo do Amazonas.

Civilidade

É bom que se diga que apenas Wilson e o desembargador Flávio Pascarelli  cumprimentaram Amazonino no início de seus discursos.

Pascareli, inclusive, fez questão de caminhar até o lugar em que Mazoca estava sentado para cumprimentá-lo pessoalmente.

Justiça no samba

O almoço de posse dos desembargadores Flávio Pascarelli e Graça Figueiredo foi animado pela banda de Marquinho Lessa, compositor conhecido no mundo do samba carioca.

Para quem não sabe, ele é parceiro do desembargador que, além de magistrado, compõe letras de samba, com mais de dez já gravados por Lessa.

Conexão Rio-Manaus

O show de Lessa começou justamente com os sambas em parceria com Flávio Pascarelli.

Todos musicados por Marquinho Lessa e o compositor amazonense Paulo Onça.

*

A parceria deu tão certo que eles chegaram a gravar  CD intitulado “Conexão Rio-Manaus”, em 2019.

Recado aos bolsominions

Cercado por um batalhão de jornalistas à entrada do Teatro Amazonas, onde chegava para a pose da nova presidência do TJAM, o senador Omar Aziz (PSD-AM) mandou um recado para aqueles que insistem em atacar o STF, o TSE, STJ e  outros segmentos do Poder Judiciário.

*

— Espero que a justiça brasileira continue sendo respeitada pelos outros poderes, independente deles gostarem ou não de suas decisões –, disse o senador.

Eleitor de Lula...

Uma parcela expressiva do eleitorado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem um motivo que reflete o triste momento do país para escolher o petista como oposição ao atual presidente, Jair Bolsonaro, pré-candidato pelo PL: a volta da fome no país.

...tem fome!

Para 35% dos que revelam voto em Lula, a quantidade de comida em casa foi menor que o suficiente nos últimos meses, aponta a mais recente pesquisa Datafolha.

ÚLTIMA HORA

Metade dos brasileiros reprova o governo Bolsonaro

A avaliação do governo do presidente e candidato à reeleição pelo PL, Jair Bolsonaro, manteve um quadro de estabilidade em 2022, na quarta edição da pesquisa "A cara da democracia", que o Pulso vem publicando com exclusividade desde este domingo. A cada ano, metade dos entrevistados considerou o presidente brasileiro ruim ou péssimo, em comparação com índices de ótimo ou bom que não ultrapassaram 25%. No levantamento desde ano, feito em junho, o governo Bolsonaro teve avaliação ruim/péssima de 50% – assim como em 2021 e em 2019 (em função da pandemia de covid-19, a sondagem em 2020 foi realizada por via telefônica, com métodos não comparáveis aos dos demais anos). Consideraram o governo ótimo ou bom 23% dos entrevistados, e regular, 27%.

Na edição de 2022, alguns segmentos investigados pela pesquisa dão pistas sobre onde estão as principais divisões na opinião dos brasileiros sobre o governo. Em particular, a avaliação segmentada por regiões e estratos sociais evidenciaram dificuldades para o presidente superar os altos índices de rejeição, estacionados acima da marca dos 50%.

*

Na segmentação por cor de pele/raça, a reprovação do governo só fica abaixo da metade entre brancos: são 41% de “ruim/péssimo” contra 28% de “ótimo/bom” e 31% de “regular”. Entre pessoas que se identificam como negras (pretas e pardas), de cor amarela ou indígenas, a reprovação está sempre acima de 53%. Entre indígenas, a rejeição fica particularmente evidenciada: 72% deste grupo consideraram o governo ruim ou péssimo.

ORGULHO

O ator Selton Mello (caricatura) fará parte do time de votantes para o Oscar 2023. O anúncio foi feito pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. A lista completa possui 397 profissionais selecionados de 54 países. Além do carisma, do jeito bem particular de interpretar e da voz inconfundível, Selton Melo é um querido dos brasileiros e um profissional respeitadíssimo no meio artístico.

O ator tem uma extensa carreira nos cinemas e participou de produções de sucesso, como “O Auto da Compadecida”, “O Filme da Minha Vida”, “Trash – A Esperança Vem do Lixo”, “O Palhaço“, “A Mulher Invisível”, “Meu Nome Não É Johnny”, “Meu Amigo Hindu” e muito mais.

VERGONHA

Léo Lins (foto) novamente se envolveu numa polêmica devido a piadas. Desta vez, o humorista foi demitido pelo SBT após tirar sarro de criança com hidrocefalia e citar o Teleton durante um show de stand up. O humorista fazia parte do elenco do programa "The Noite com Danilo Gentili". Na última semana, viralizou um vídeo em que o comediante faz uma piada contando a história de uma criança do Ceará portadora da síndrome. No episódio, o comediante cita o Teleton, uma instituição parceira do SBT que auxilia crianças portadoras de deficiência.

— Eu acho muito legal o Teleton, porque eles ajudam crianças com vários tipos de problema. Vi um vídeo de um garoto no interior do Ceará com hidrocefalia. O lado bom é que o único lugar na cidade onde tem água é a cabeça dele. A família nem mandou tirar, instalou um poço. Agora o pai puxa a água do filho e estão todos felizes", debochou Leo Lins.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.