BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Que feijão que nada, que compre fuzil



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aconselhou seus apoiadores a comprarem um fuzil e chamou de “idiota” quem defende a compra de um pacote de feijão no lugar, uma declaração que repercutiu negativamente nas redes sociais.

— Tem que todo mundo comprar fuzil, pô! Povo armado jamais será escravizado. Eu sei que custa caro. Aí tem um idiota: ‘Ah, tem que comprar é feijão’. Cara, se você não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar –, disse Bolsonaro a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada nesta sexta-feira (27).

Idiotices

A declaração de Bolsonaro repercutiu rapidamente, especialmente entre setores da oposição. O assunto era um dos mais comentados no início da tarde desta sexta-feira.

— Inacreditável termos um elemento na presidência da República que sai dizendo estultices e idiotices como essa –, escreveu o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire.

Miliciano ou presidente

O deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ) ironizou a declaração:  — Quem você acha que disse isso, um miliciano ou o presidente da República?

Bolsonaro e as armas

Quanta covardia!

Também parlamentar e líder da oposição na Câmara, Alessandro Molon (PSB-RJ) definiu a fala como “covardia” devido ao atual momento inflacionário do país.

— Quanta covardia! No país onde o povo faz fila para conseguir o osso para a sopa, a pauta de Bolsonaro é "mais fuzil".

É muita cara de pau

Ainda no cercadinho, Bolsonaro soltou outra sandice.

— Não teve aumento de nada no meu governo! —, declarou na maior cara de pau, embora os números da inflação mostrem que alimentos, energia elétrica, combustíveis e outros itens tiveram os preços acelerados nos últimos meses.

Presidente Cara de Pau

Marcelo contra-ataca

O deputado Marcelo Ramos (PL-AM) também deu um “chega pra lá” em Bolsonaro.

Em vídeo publicado no Twitter, o vice-presidente da Câmara afirmou neste sábado que o presidente tenta desviar a atenção para assuntos que não são “importantes para o Brasil”.

Fuzil não enche barriga

Na publicação, o parlamentar amazonense bateu no fígado, ao dizer que “fuzil não enche a barriga”.

Tem que ser muito irresponsável ou viver em um universo paralelo para defender que alguém que não tem dinheiro para comprar feijão para colocar na mesa da família, compre um fuzil = disse Ramos, indignado.

Conversa pra boi dormir

O presidente da CPI da Covid-19, senador Omar Aziz (PSD-AM), demonstrou irritação com a “falta de memória” do depoente José Ricardo Santana, apontado como lobista da Precisa Medicamentos, que sequer lembroy que biajou para a Índia.

— Não há comprometimento em falar que foi à Índia. Será que o senhor não lembra disso também? Pelo amor de Deus. Mermão (sic), vou falar uma coisa pra ti… Meu amigo, isso é uma conversa para boi dormir, rapaz –, disparou o presidente.

Luz no túnel

O Amazonas fechou o mês em Julho de 2021 com saldo positivo de 7.286 postos de trabalho, quando comparado ao número de trabalhadores admitidos e demitidos.

Ao menos é o que garante o Governo do Amazonas através da Secretaria Executiva do Trabalho e Empreendedorismo (Setemp).

Maioria de homens

De acordo com o levantamento,  este índice representa um aumento de 39,31%, comparado ao mês de junho, que apresentou saldo de 5.230. Dos 7.286 postos de trabalho, 4.626 é composto por homens e 2.660 por mulheres. Destas pessoas, 89% possuem o ensino médio completo, o que representa 6.507 profissionais.

Jovens no mercado

Os jovens entre 18 a 29 anos foram a maioria dos contratados, com 4.452 trabalhadores, o equivalente a 61,10% das pessoas admitidas, seguido dos adultos com faixa etária entre 30 a 49 anos, com 2.585 pessoas, o que representa 35,48% do total de admitidos.

Mudanças no Pix

O Banco Central (BC) anunciou na tarde desta quinta-feira (27/8) mudanças nas regras do Pix. Agora, o sistema terá limite de transações de R$1000 durante a noite, de 20h às 6h e maior prazo para efetivar pedidos de aumento. Desde que foi lançado, o Pix já movimentou R$ 1,6 trilhão

Pix terá limite

Contra criminosos

A medida é para dificultar a ação de criminosos que aproveitam da facilidade e rapidez do sistema para aplicar golpes e sequestros relâmpagos.

Movimentou R$ 1,6 trilhão

Desde que foi lançado, em novembro de 2020, o Pix já movimentou mais de R$ 1,6 trilhão.

O volume total de operações, até junho de 2021, é quase três vezes o de operações com TED e DOC, somadas.

Preso, morto ou reeleito?

Em Goiânia, falando para  pastores, Bolsonaro faz "arminha" com o violão. Em encontro com pastores evangélico em Goiânia (GO), o presidente Jair Bolsonaro  fez  um exercício de futurologia ao prever três alternativas para seu futuro: “estar preso, ser morto ou a vitória”.

— Podem ter certeza a primeira alternativa, preso, não existe, afirmou arrancando aplausos dos presentes.

“Superbozo”

Logo em seguida, o ex-capitão complementou:

— Nenhum homem aqui na Terra vai me amedrontar. Tenho a consciência que estou fazendo a coisa certa. Não devo nada a ninguém. Ninguém deve nada a mim também –, disse.

ÚLTIMA HORA

Índios invadem Brasília na “Luta pela Vida"

No mega-acampamento de Brasília, índios assistem à sessão do STF

Reunidos em uma área que fica a dois quilômetros da Praça dos Três Poderes, cerca de 6.000 indígenas se concentram em Brasília nesta semana no acampamento chamado de Luta Pela Vida.

O nome e a data do encontro foram escolhidos em alusão ao julgamento do STF (Supremo Tribunal Federal) que, segundo as populações tradicionais, pode manter as esperanças de ver suas áreas reconhecidas ou comprometer em definitivo o processo de demarcação de terras indígenas no país. O mega-acampamento reúne representantes de 176 povos, cada um com idioma e características próprias, de todos os estados do Brasil. Em alguns casos, sequer há comunicação entre eles, pois muitos dominam apenas a língua da própria etnia e não sabem falar português.

Segundo relatório do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), há no Brasil 1.298 terras indígenas. Dessas, 829, o equivalente a 63%, apresentam alguma pendência para finalização do processo demarcatório, sendo que 536 nunca tiveram alguma providência adotada pelo governo federal para serem reconhecidas.

VERGONHA

A mansão em que Jair Renan Bolsonaro e sua mãe, Anna Vale, passaram a morar

Renan Bolsonaro, filho '04' do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e sua mãe, Anna Cristina Vale, se mudaram para uma mansão localizada no Lago Sul, uma das áreas mais nobres de Brasília. O imóvel é avaliado em R$ 3,2 milhões. Antes, os dois viviam em um apartamento registrado no nome do chefe do Executivo, de 70 metros quadrados. As informações são da colunista Juliana Dal Piva, do UOL. No papel ao menos, o dono é um corretor de imóveis que não tem mais nada em seu nome. Teria comprado a casa, avaliada em 3, 2 mi, com 580 mil de entrada.  .Financiamento do BRB. Mesmo banco que financiou mansão de Flávio.  compra de uma mansão em Brasília, no valor de R$ 6 milhões, pelo senador Flávio Bolsonaro, investigado pelo crime de lavagem de dinheiro, levantou a suspeita fraude no Banco Regional de Brasília (BRB), responsável pelo financiamento de R$ 3,1 milhões utilizados na aquisição do imóvel.

ORGULHO

Durante quatro anos, a Islândia fez um teste com a população e diminuiu a jornada para 4 dias de trabalho na semana, sem redução de salário. E o resultado foi positivo! Além de se manterem produtivos, os funcionários ficaram mais satisfeitos, motivados com o trabalho e menos estressados. E essa experiência de sucesso no pequeno país nórdico animou entusiastas da redução da jornada de trabalho em vários países da Europa. A ideia de reduzir um dia de trabalho na semana vem ganhando mais adeptos na Alemanha, França, Espanha e até no Reino Unido. Para os participantes, o balanço foi amplamente positivo, em especial quanto ao melhor equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. Com três dias de descanso, as pessoas passaram a se dedicar mais aos hobbies, à família e atividades sociais, enquanto nos quatro restantes se empenharam mais no trabalho.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.